Mercado financeiro

Ibovespa cai forte e opera abaixo de 100 mil pontos; Petrobras despenca mais de 10%

Por volta das 13h25 desta sexta-feira (17/6), o índice recuava 3,81%, aos 98.891 pontos. Primeira sessão da B3 após a Super Quarta amarga perdas com alta dos juros e anúncio de reajuste dos combustíveis

Rafaela Gonçalves
postado em 17/06/2022 15:08 / atualizado em 17/06/2022 15:08
 (crédito: AFP / Nelson ALMEIDA)
(crédito: AFP / Nelson ALMEIDA)

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, acelerou perdas nesta sexta-feira (17/6), se consolidando abaixo dos 100 mil pontos pela primeira vez desde novembro de 2020, primeiro ano da pandemia da covid-19.

Por volta das 13h25 de hoje, o índice recuava 3,81%, aos 98.891 pontos. A primeira sessão da B3 após a Super Quarta, quando ocorreram as decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos, vem acompanhada da aceleração das perdas junto à piora das bolsas em Nova York.

 

Além de refletir a alta dos juros, seguindo a tendência de recuo mundial, o mercado também repercute o reajuste dos combustíveis anunciado pela Petrobras. Às 12h38, as ações da petroleira desabavam com os papéis ONs recuando 8,13%, cotados a R$ 29,58; e os PNs em queda de 8,01%, a R$ 26,76.

O dia de hoje também é marcado pelo vencimento de opções de ações, trazendo ainda mais volatilidade.

Dólar

Diante das incertezas do cenário doméstico, o dólar comercial disparou. A moeda norte-americana estava cotada a R$ 5,137 para compra e para venda por volta das 13h, com uma alta de 2,22%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE