BRASILEIRÃO

SanSão movido por artilheiros

Duelo entre os goleadores Luciano e Marinho é atração do clássico entre times que brigam na parte de cima da classificação

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 12/09/2020 01:08

Separados por três pontos na tabela do Campeonato Brasileiro, Santos e São Paulo se enfrentam, hoje, às 19h, na Vila Belmiro, pela décima rodada. O time alvinegro busca sua primeira vitória em clássico em 2020, enquanto a equipe tricolor tenta manter a invencibilidade contra os rivais nesta temporada. Ambos disputaram quatro clássicos neste ano: o Santos perdeu três e empatou um e o São Paulo venceu dois e empatou outros dois. No único encontro entre eles até agora, o time do Morumbi ganhou por 2 x 1, pelo Campeonato Paulista.

O Santos chega empolgado por duas vitórias seguidas. Liderada por Marinho, a equipe do técnico Cuca tem em seu ataque a principal arma para, enfim, vencer clássico em 2020. Com os desfalques de Raniel e Kaio Jorge, que estão em isolamento após contraírem o novo coronavírus, o setor ofensivo deve ter novamente Soteldo e Lucas Braga.

Embora não tenha sido decisivo neste segundo semestre e perdido o protagonismo para Marinho, o venezuelano ainda tem moral com Cuca. Ele foi poupado na partida contra o Ceará, há duas rodadas, para ficar 100% fisicamente e voltar a mostrar seu potencial. Sem marcar desde a terceira rodada, Soteldo até tentou acabar com o pequeno jejum ao pedir para bater pênalti diante do Atlético-MG na última quarta, mas Cuca mandou Marinho, o batedor oficial, ir para cobrança.

“Eu conversei, ainda no vestiário, e expliquei que ele não precisa fazer gol para ser importante”, justificou o treinador, valorizando o trabalho de Soteldo, que soma um gol e uma assistência em oito partidas disputadas pelo Brasileirão. Marinho, por sua vez, é o vice-artilheiro do campeonato, com seis gols, e tem também três assistências.

Para parar Marinho e Soteldo, o São Paulo aposta novamente na sua dupla de zaga formada pelos jovens Léo, que tem 24 anos e era lateral-esquerdo, e Diego Costa, cria da base do clube, de 21 anos. A dupla barrou os “medalhões” Bruno Alves e Arboleda há seis partidas e vem recebendo elogios.

O técnico Fernando Diniz encontrou a formação ideal, mas ainda se preocupa com a oscilação da equipe. Na última rodada, por exemplo, o São Paulo empatou em casa com o Red Bull Bragantino na rodada passada e perdeu a chance de ficar colado no líder Internacional.

No ataque, o destaque do time tem sido Luciano, contratado há menos de um mês, com quatro gols em sete partidas. “É uma situação meio nova pra mim, chegar assim de repente e dar tudo certo tão rapidamente. Espero que continue. Os companheiros têm me ajudado bastante, essa adaptação tem sido rápida. Estamos trabalhando, focados para conseguir grandes objetivos. Todos correndo um pelo outro”, disse Luciano.

O São Paulo abre a rodada em terceiro lugar na tabela, posição que não deixa o atacante satisfeito. Na visão dele, a equipe tem potencial para estar melhor colocada. “Vai entrar com o mesmo espírito dos outros jogos. Estamos em terceiro, incomodados. Pode mais, pelo que trabalhamos e pela qualidade do grupo. Podemos estar em um lugar melhor”.

A tendência, assim, é de que o clássico na Vila Belmiro seja bastante movimentado. Com atacantes em boa fase, as equipes buscam se aproximar da liderança do Brasileirão.

Problemas
O clássico de hoje antecede a volta da Copa Libertadores da América. Apesar disso, os dois times não devem ter jogadores poupados. O Santos, além dos atacantes com coronavírus, terá o desfalque de Felipe Jonatan, suspenso. O zagueiro Luan Peres deve atuar improvisado no setor. No São Paulo, Igor Vinícius deve retornar à lateral-direito após cumprir suspensão e Hernanes pode ganhar nova chance no meio de campo.


Atletiba na Arena
Em situação difícil no Brasileirão, Athletico-PR e Coritiba duelam hoje, às 16h30, na Arena da Baixada, em busca da recuperação. Ambas as equipes paranaenses figuram na zona de rebaixamento e uma derrota pode complicar ainda mais a situação neste início de campeonato. Há sete jogos sem vencer no Brasileiro, o Athletico terá força máxima. Do outro lado, o técnico Jorginho não contará com o zagueiro Rodolfo Filemon, que foi expulso infantilmente no empate por 3 x 3 diante do Goiás e, inclusive, foi punido pela diretoria. O experiente Rhodolfo, recuperado de lesão, retornará ao time titular ao lado de Sabino. Ele já havia ficado no banco de reservas frente ao esmeraldino. Jorginho Campos faz mistério sobre a escalação e indicou que poderá fazer algumas mudanças.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação