COPA DO BRASIL

Babigol dá vitória ao Botafogo

Atacante resolve clássico e dá vantagem ao Glorioso contra o Vasco no mata-mata por vaga às oitavas de final do torneio

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 18/09/2020 00:37

Em um clássico morno, o Botafogo contou com a estrela do jovem Matheus Babi para vencer o Vasco por 1 x 0, ontem, no Estádio Nilton Santos, pela partida de ida da quarta fase da Copa do Brasil. O jogo de volta será na próxima quarta-feira, às 21h30, em São Januário. O Botafogo joga pelo empate para chegar às oitavas de final. O Vasco precisa ganhar por, pelo menos, dois gols de vantagem. Vitória mínima cruz-maltina leva a decisão da vaga para os pênaltis.

O Botafogo começou a partida no ataque, mas o Vasco foi quem criou o primeiro lance de perigo, aos 16 minutos. Benítez achou Cano sozinho dentro da área e o artilheiro só não abriu o placar porque Gatito Fernández fez uma grande defesa.

Apesar de o Vasco ter conseguido equilibrar as ações, a partida era bastante estudada e com raros lances de perigo. Aos 27, Benítez levantou para dentro da área, ninguém desviou e a bola passou perto da trave botafoguense. Esse foi o último lance de emoção do primeiro tempo. O Botafogo tentou assustar com Bruno Nazário, mas a finalização saiu muito por cima do travessão de Fernando Miguel.

Na volta do intervalo, o Botafogo controlou a posse da bola e criou duas boas oportunidades. Na primeira, Victor Luís arriscou de longe e Fernando Miguel defendeu. Depois, Bruno Nazário recebeu passe de Caio Alexandre e exigiu grande defesa do goleiro vascaíno.

A resposta do Vasco veio em chute de Marcos Júnior, que explodiu na trave de Gatito. Aos 21, Matheus Babi subiu mais do que todo mundo após cruzamento de Bruno Nazário e cabeceou forte. Fernando Miguel chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.

Empolgado, Matheus Babi arriscou da entrada da área e assustou o goleiro cruzmaltino. O Vasco não mostrava forças para reagir. E quase que o Botafogo faz o segundo. Kalou recebeu na entrada da área e bateu para defesa de Fernando Miguel no chão.

“Eu percebi que o cruzamento vinha para mim e quando subi, cabeceei forte, por isso, a bola tocou na mão do goleiro e mesmo assim entrou”

Matheus Babi, 1,91m, autor de três gols em dois clássicos contra o Vasco



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação