BRASILEIRÃO

É vencer e secar a concorrência

 Atlético-MG recebe o Sport, hoje, com a missão de voltar a ganhar e retornar à briga pela liderança com Inter e Fla

Correio Braziliense
postado em 24/10/2020 01:17

Belo Horizonte — Depois de somar apenas quatro pontos nos últimos 12 disputados e ser ultrapassado por Internacional e Flamengo — que se enfrentam amanhã — na tabela de classificação, o Atlético-MG quer retomar o fôlego no Campeonato Brasileiro. Com um jogo a menos e três pontos atrás dos concorrentes diretos, o Galo aposta suas fichas na partida de hoje, às 21h, diante do Sport, no estádio Mineirão, para seguir com chances de finalizar o primeiro turno sem ninguém à frente.

Vindo de uma sequência de dois jogos sem vencer, os atleticanos sabem que estão devendo, até pelo que já apresentaram neste Brasileiro. “É uma partida importante em casa, onde sempre temos a obrigação de ganhar. Sabemos que cada jogo é muito importante, difícil, porque estamos brigando lá em cima, pela ponta. Temos a obrigação de vencer e de jogar melhor”, avalia o zagueiro Junior Alonso.

No empate em casa com o Fluminense e na derrota para o Tricolor baiano, o time alvinegro atuou bem em um tempo e foi mal no outro. Além disso, desperdiçou chances quando esteve em um ritmo acima do que os oponentes, perdendo pontos preciosos e parando na terceira posição da tabela. Hoje, mais uma vez, a expectativa é de que o adversário se feche atrás e tente explorar os contra-ataques.

Os jogadores do Galo estão preparados para isso e esperam conseguir “matar” o jogo quando tiverem oportunidade. “Sabemos que a maioria dos rivais fica esperando no campo deles, fecha a frente do gol, querendo sair em contra-ataques. É algo que devemos melhorar, tentar jogar mais próximos uns dos outros, marcando mais, para assim evitar que eles façam as transições para o ataque. É algo que estamos treinando”, destacou o camisa 3.

Para o jogo de hoje, o técnico Jorge Sampaoli tem todos os atletas à disposição. O volante Allan, que cumpriu suspensão na rodada passada, está de volta e disputa posição com Jair. Uma grande novidade pode ser o armador Matías Zaracho, apresentado na quarta-feira. Como não joga desde março, pois o futebol argentino parou em função da pandemia de covid-19, o mais provável é que ele comece no banco. Segundo Sampaoli, o argentino pode atuar como “8, 10 ou extremo”, ou seja, na armação mais recuado ou adiantado e aberto por um dos lados do campo.

Bruno Cantini/Agência Galo
Zagueiro Junior Alonso destaca que o time mineiro precisa fazer o dever de casa nesta noite: “Temos a obrigação de vencer e jogar melhor”

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação