ELIMINATÓRIAS

Seleção Brasileira inicia semana com dúvidas

Correio Braziliense
postado em 10/11/2020 00:36

O técnico Tite vive uma situação inédita nesta semana na Seleção Brasileira. Pela primeira vez desde a chegada ao cargo, há quatro anos, o treinador não terá nem Neymar nem Phillipe Coutinho para uma partida em uma Data Fifa. Por isso, o elenco tem a preocupação de se reinventar para os próximos compromisso pelas Eliminatórias.

A situação poderia ser pior, porque a tendência é Neymar ser desfalque apenas na partida da próxima sexta-feira, contra a Venezuela, no Estádio do Morumbi. A CBF espera o retorno dele para o compromisso seguinte, contra o Uruguai, em Montevidéu, na terça-feira. O atacante do Paris Saint-Germain está com um desconforto muscular na perna esquerda e tem realizado tratamento intensivo.

Coutinho não estará com a equipe. O meia do Barcelona sofreu uma lesão na coxa esquerda e acabou cortado da convocação. Para o lugar dele, Tite chamou Lucas Paquetá, do Lyon. Porém, somente durante os treinos desta semana, na Granja Comary, será possível ter a certeza de quem será o substituto. A opção mais provável é Éverton Ribeiro, que entrou na vaga do próprio Coutinho no segundo tempo dos dois últimos jogos.

Neymar e Coutinho têm espaço especial na equipe de Tite. Apenas uma vez sob o comando do técnico a Seleção Brasileira teve de ser escalada sem nenhum dos dois. E a ocasião foi excepcional. Em janeiro de 2017, a CBF organizou um amistoso beneficente no Rio, diante da Colômbia, para destinar recursos às vítimas da tragédia da Chapecoense. Só foram chamados jogadores que atuam no futebol brasileiro, pois não se tratava de uma data oficial da Fifa.

Coutinho é o jogador que mais atuou na era Tite. Dos 50 jogos, o meia esteve presente em 46. O desfalque de Neymar contra a Venezuela levou Tite a abrir uma exceção e chamar 24 atletas. O flamenguista Pedro ficou com a vaga extra. Pelo menos o Brasil tem uma experiência maior em como suprir a ausência do camisa 10.

Feminino
A técnica Pia Sundhage revelou, ontem, a lista das 25 jogadoras convocadas para os dois amistosos preparatórios diante da Argentina. A Seleção Brasileira fará as partidas, em locais a serem definidos, entre 23 de novembro e 1º de dezembro, visando os Jogos Olímpicos de Tóquio, no próximo ano.

As novidades da convocação são as meio-campistas Duda e Júlia, do Avaí/Kindermann, e duas jogadoras da Seleção sub-20, a atacante Jaqueline e a meia Ana Vitória, como parte da integração entre as categorias.

Os jogos diante da Argentina serão os primeiros da Seleção feminina durante a pandemia da covid-19. Os últimos duelos da equipe foram no Torneio da França, em março, quando enfrentou Canadá, França e Holanda.

Nas últimas duas Datas Fifa, Pia comandou dois períodos de preparação na Granja Comary, em setembro, e em Portimão (Portugal), em outubro.

Lucas Figueiredo/CBF

O atacante Pedro (C), em alta no Flamengo, ganhou chance com Tite

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação