Neymar

MP-RJ investiga suposta megafesta

Correio Braziliense
postado em 31/12/2020 01:17
 (crédito: Matthew Childs/AFP - 23/8/20)
(crédito: Matthew Childs/AFP - 23/8/20)

O Ministério Público informou, ontem, que está investigando uma suposta megafesta de réveillon organizada por Neymar na mansão em Mangaratiba, no litoral do Rio de Janeiro, no auge da pandemia de coronavírus.

A assessoria do craque nega a existência desse evento e, para aumentar o mistério, o astro do PSG, que se mantém em silêncio, publicou uma foto na qual aparece com um amigo em um iate na praia de outro estado, Santa Catarina.

O Ministério Público do Rio especificou em nota que abriu a investigação após receber “diversas denúncias, com base em informações divulgadas pela imprensa, sobre os eventos patrocinados pelo jogador Neymar”.

E pediu ao craque da Seleção Brasileira, assim como ao condomínio onde está localizada a mansão e outro condomínio vizinho, esclarecimentos “urgentes” sobre “o número de convidados, a organização de festas e as medidas sanitárias adotadas”.

A assessoria de imprensa do atacante afirmou que o jogador está em Balneário Camboriú (SC), onde deve ficar até amanhã. A promessa é de que o camisa 10 da Seleção Brasileira não organizará nenhum evento para respeitar o distanciamento social.

A suposta festa em Mangaratiba, com a presença de 150 a 500 convidados, segundo as versões, desencadeou uma onda de críticas no momento em que especialistas defendem medidas de isolamento social para evitar o agravamento da pandemia, que deixou quase 194 mil mortos no Brasil.

Mas não seria uma ação ilegal, pois o estado do Rio de Janeiro não proíbe festas em residências particulares e a prefeitura de Mangaratiba admitiu não poder intervir.

A reportagem sobrevoou, ontem, a área onde fica a mansão, sem observar qualquer presença nas áreas externas. A mansão foi comprada por Neymar em 2016. O imóvel fica em um terreno de 10.000m² e conta com heliporto, quadras, spa, sauna, sala de massagem, academia e áreas para comida e bebida.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE