LIBERTADORES

Está tudo dominado

Na Vila Belmiro, Santos atropela Boca Juniors, por 3 x 0, e fará final brasileira com o Palmeiras. Após uma temporada de crises nos bastidores, Peixe vai em busca do quarto título no torneio continental

Correio Braziliense
postado em 13/01/2021 23:05
 (crédito: Sebastiao Moreira/AFP)
(crédito: Sebastiao Moreira/AFP)

O Santos garantiu de forma espetacular a final brasileira da Copa Libertadores. Colocou o Boca Juniors na roda, ganhou por 3 x 0, ontem, na Vila Belmiro, e enfrentará o Palmeiras dia 30, em jogo único, no Maracanã. Um prêmio merecido para uma equipe que conviveu com os problemas políticos do clube, mas, liderada pelo técnico Cuca – com proposta ousada e intensa dentro do campo e um faz-tudo fora dele – superou o descrédito que lhe recaía.

É a quinta vez que o Santos decidirá a Libertadores, e buscará o quarto título – foi campeão em 1962, 1963 e 2011. Será a terceira final entre brasileiros. Em 2005, o São Paulo foi campeão em cima do Athletico-PR; em 2006, deu Internacional contra o São Paulo.

O Santos foi logo apresentando o cartão de visitas ao Boca Juniors. Aos 28 segundos, Marinho acertou a trave de Andrada em um chute cruzado. Marcando forte no campo adversário, jogando com velocidade, com movimentação constante dos jogadores, o Peixe tomou conta da partida.

O time brasileiro foi criando chances. Teve uma com Kaio Jorge, que desviou para fora após escanteio. O volante Pituca chegava bastante na área para concluir. E foi ele quem abriu o placar, aos 15. No lance, Soteldo penetrou na área, chutou e a bola bateu na mão de Lizandro López. Os santistas ameaçaram reclamar de pênalti, mas Pituca pegou o rebote e bateu rasteiro: 1 x 0.

O Boca estava assustado. Não conseguia articular jogadas, mas teve de tentar ir ao ataque e permitiu ao Santos contra-atacar. Na parte final da etapa, Marinho obrigou Andrada a fazer difícil defesa em cobrança de falta. Poderia ter ido para o vestiário com vantagem maior.

Não fez falta. O Santos decidiu a partida em cinco minutos na etapa final. Aos três, Soteldo penetrou pela esquerda e acertou uma paulada de direita, surpreendendo Andrada. Aos cinco, Marinho fez grande jogada e tocou para Lucas Braga ampliar.

Os argentinos se descontrolaram. O lateral Fabra agrediu Marinho com um pisão na barriga, sendo expulso aos 10 minutos. O jogo estava decidido e Cuca tirou Soteldo, pendurado com dois cartões amarelos, para evitar o risco de ficar de fora da decisão.

Weverton pode vestir camisa 12

O ex-goleiro Marcos, um dos maiores ídolos do Palmeiras, ficou muito satisfeito com a atuação de Weverton na meta da equipe no segundo jogo da semifinal da Libertadores diante do River Plate. Tanto que ofereceu a camisa 12, número com o qual fez história no clube, ao sucessor.

“E a 12? Vai aceitar a 12?”, perguntou Marcos em live com Weverton, transmitida pelo Instagram, após a partida, afirmando que quer a continuação do legado da camisa aposentada para goleiros no elenco. Atualmente, o lateral Mayke usa essa numeração.

“Você pode consagrar a 21. Falei para você: a 12 foi do ‘Serjão’ (Sergio), do Cavalieri. Mas vai ser uma escolha sua. Se a gente for campeão, sua 21 ficará eternizada. Mas aí, se você pegar a 12 para jogar, vai dar sequência na história dela. Vou entregá-la na sua mão. Eu fiz promessa, está prometida” afirmou Marcos

“Cara, eu? Imagina a honra para mim? Mas você foi monstro demais e dedicou a vida inteira para o clube. Foi justo aposentar, foi uma vida pelo Palmeiras. Que responsa, Marcão. Você mexeu, agora, com o meu sentimento”, respondeu Weverton, que participou da transmissão enquanto esperava para fazer o exame antidoping.

Weverton foi decisivo para o Palmeiras contra o River – a equipe havia vencido na ida por 3 x 0, mas fez péssima partida na volta e sofreu dois gols no primeiro tempo. O goleiro, então, brilhou, e ajudou a segurar a classificação na segunda etapa. A grande decisão da Libertadores está marcada para o dia 30 de janeiro, no Maracanã, às 17h.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE