SÉRIE A

Até que o Brasileirão nos separe

Parceiros na conquista de seis títulos pelo Atlético de Madrid, entre eles, o Espanhol e a Europa League, Juanfran e Filipe Luís serão protagonistas de um dos duelos à parte no confronto que pode dar o bi ao Flamengo

Marcos Paulo Lima
postado em 23/02/2021 22:11

Há seis anos, Juanfran e Filipe Luís entravam juntos para a história do Atlético Madrid. Companheiros de zaga no time comandado pelo técnico Diego Simeone, os laterais direito e esquerdo, respectivamente, ajudaram o time colchonero a empatar por 1 x 1 com o Barcelona, no Camp Nou, pela última rodada do Campeonato Espanhol, e arrematar o título de La Liga dentro da casa da trupe de Messi, Xavi, Iniesta, Neymar, Fàbregas, Piqué...

Amanhã, Juanfran e Filipe Luís serão adversários em um jogo que pode ter final feliz para apenas um deles. Se vencer o São Paulo, às 21h30, no Morumbi, o líder Flamengo conquistará o Brasileirão pela segunda temporada consecutiva. O espanhol pode até estragar a festa do amigo e ver o Inter sair da fila de 41 anos caso o time gaúho derrote o Corinthians, no Beira-Rio, e o Rubro-Negro não vença.

Juanfran e Filipe Luís eram os laterais de uma das melhores defesas do mundo ao lado do goleiro Courtois e dos zagueiros Godín e Miranda. Ganharam seis títulos: La Liga (2013/14), Copa do Rei (2012/13), Supercopa da Espanha (2014), Europa League (2011/12 e 2017/18) e a Supercopa da Uefa (2018).

O duelo tático entre Filipe Luís e Juanfran será inevitável. O brasileiro disputou 30 das 37 partidas do Flamengo neste Brasileirão e fez dois gols. Almeja o sexto título com a camisa rubro-negra depois de faturar Libertadores, Brasileirão, Carioca, Supercopa do Brasil e Recopa na era Jorge Jesus. Ao lado de Arrascaeta e Bruno Henrique, forma o melhor setor esquerdo ofensivo do país.

O lateral-direito Juanfran acumula 23 jogos nesta Série A. Faz parte de um time que liderou o Brasileirão com sete pontos a mais que o vice-líder e viu a diferença sangrar. Hoje, está oito atrás do Flamengo e tem a vaga direta para a Libertadores ameaçada. O time está sob pressão da torcida para a evitar o título de Rogério Ceni — ídolo número 01 do São Paulo — dentro do Morumbi.

Juanfran perdeu o desafio feito ao lateral rubro-negro depois da série de títulos do amigo no Flamengo. “Falei ao Filipe Luís que esse ano (2019) foi dele, ano que vem (2020) será meu”. O São Paulo até deu pinta de que conquistaria o Brasileirão e a Copa do Brasil. Só que não. Virou o fiel da balança na última rodada do Brasielirão.

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE