LIBERTADORES

Gabigol = Zico

Flamengo tem exibição impecável no primeiro tempo, sofre pane e empate da LDU na etapa final, mas retoma as rédeas graças ao galinho dos gols de ouro: camisa 9 faz dois e iguala recorde do maior ídolo do clube

Marcos Paulo Lima
postado em 05/05/2021 00:24
 (crédito: Alexandre Vidal/Flamengo)
(crédito: Alexandre Vidal/Flamengo)

Com um primeiro tempo impecável e uma etapa final turbulenta na altitude de 2.800m de Quito, no Equador, o Flamengo manteve 100% de aproveitamento na Libertadores ao derrotar a LDU, ontem, por 2 x 1. Gabi abriu o placar para o time rubro-negro, Bruno Henrique ampliou, Borja diminuiu, Amarilla empatou, mas novamente Gabigol entrou em cena para assinar a vitória e igualar Zico em número de bolas na rede no torneio com a camisa rubro-negra. Ambos têm 16. É provável que ele ultrapasse o Galinho ainda na primeira fase com dois dos três jogos restantes no Maracanã.

O primeiro gol do Flamengo saiu cedo. Everton Ribeiro acionou Gabi no ataque e o camisa 9 teve tranquilidade e categoria para para finalizar no canto esquerdo do goleiro Gabbarini.

O Flamengo tomou as rédeas da partida, desperdiçou oportunidades, mas ampliou com Bruno Henrique depois de uma bela troca de passes em uma ação coletiva brindada com a bola na rede.

Assustada no primeiro tempo, a LDU voltou elétrica para a etapa final e empatou a partida em 15 minutos. Rogério Ceni teve de tirar o goleiro Diego Alves, que sentiu desconforto muscular, e Hugo Souza assumiu a meta. Houve uma blitz equatoriana irresistível. Aos quatro, Alcívar cruzou da esquerda e a lei do ex puniu o Flamengo. Com passagem pela Gávea em 2010, Christian Borja cabecear para o fundo da rede.

A pressão aumentou aos 15. Billy Arce cobrou escanteio, Amarilla aproveitou a falha de marcação da zaga e emaptou o jogo.

Depois de suportar a pressão, o Flamengo viu Arrascaeta sofrer pênalti. Gabigol cobrou com a perfeição de sempre e fez 3 x 2.

Rony faz dois e Palmeiras ganha a terceira

O Palmeiras é outro time com 100% de aproveitamento na Libertadores. Ontem, o alviverde encarou o Defensa y Justicia e “vingou” o revés sofrido para os argentinos na final da Recopa Sul-Americana. Em partida equilibrada, o time paulista superou as dificuldades impostas pelos donos da casa e venceu, por 2 x 1.

Mesmo com 15 desfalques provocados por um surto de covid-19, o Defensa y Justicia impôs um jogo duro ao Palmeiras. O alviverde, porém, entendeu e adaptou-se à proposta adversário. Com a bola no pé, o alviverde chegou a acumular 70% de posse.

Na melhor oportunidade da primeira etapa, Rony perdeu de frente para o alvo. Os gols estavam reservados para o segundo tempo e o camisa sete fez dois em dez minutos em boas jogadas de Luiz Adriano. No primeiro, Rony tocou na saída de Unsain. Em seguida, o número dez passou de primeira para o atacante anotar outro.

Os argentinos demoraram a ameaçar, mas conseguir ser fatais. Após cobrança de falta, Tripichio apareceu livre para diminuir. Apesar do susto, o Palmeiras seguiu seguro e evitou qualquer tipo de pressão do Defensa y Justicia para garantir o resultado. Com nove pontos, o alviverde lidera o grupo A.

Autor dos dois gols do Palmeiras, Rony celebrou o desempenho. “A gente encarou a partida como uma decisão de poder classificar nosso time. Uma vitória importantíssima para a sequência. Estão todos de parabéns. Todos concentrados e focados na tarefa para fazer uma grande partida”, vibrou o atacante.

Santos ganha novo alento

O Santos ainda está vivo na Libertadores. Ontem, o time paulista conseguiu seus três primeiros pontos no Grupo C ao golear o The Strongest por 5 x 0, na Vila Belmiro. É fato que enfrentou, em casa, o pior time da chave, que pouco acrescenta à competição, mas o time da casa se mostrou eficiente. Na próxima terça-feira, também na Vila, a disputa certamente será mais indigesta. O adversário é o Boca Juniors.

O Santos começou o jogo ganhando por 1 x 0. Aos 50 segundos, Gabriel Pirani recebeu pela esquerda e cruzou na área. Marcos Leonardo não alcançou, mas Marinho não desperdiçou. O segundo gol saiu aos 25 minutos. Jean Mota fez belo lançamento para Felipe Jonathan que, na área, ajeitou e Pirani bateu de primeira. Aos 42, Vinícius Balieiro ampliou.

Na etapa final, o panorama da partida não se modificou. O quarto gol não demorou muito. Saiu aos 13 minutos, após grande jogada de Marinho, que pegou a bola na defesa, saiu em velocidade, deu belo drible em um zagueiro e serviu para Lucas Braga bater rasteiro e balançar a rede.

Após o gol, o ritmo do Santos caiu, e com isso o próprio ritmo do jogo. O time da Bolívia chutou uma bola na trave com Castillo, aos 19 minutos, mas nada que preocupasse os brasileiros. O interino Marcelo Fernandes fez outras alterações, mas o time continuou criando chances de gol.

O alvinegro praiano ao quinto rapidamente. O volante Kelvin Malthus, que entrara pouco antes, acertou um belo chute no canto de Vaca e ampliou a goleada. O placar serve de alento para a reação no torneio continental.

Inter ataca com Taison

Em meio à crise provocada pelo pedido de rescisão contratual do centroavante Guerrero e pressionado pela derrota para o Juventude no jogo de ida da semifinal do Campeonato Gaúcho, o Inter enfrenta o Olimpia, hoje, às 21h, no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

Depois da goleada sobre o Deportivo Táchira, que rendeu a liderança do Grupo B, o Inter tenta se distanciar dos demais adversários. No momento todos contabilizam três pontos.

A principal atração de hoje deve ser a estreia do meia-atacante Taison, de volta do futebol europeu após 11 anos. O técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez deve contar também com os retornos de Zé Gabriel e Rodinei, que estavam lesionados.

A vitória é considerada fundamental para o futuro do time na competição, pois a sequência será de duas partidas consecutivas longe de Porto Alegre.

Contra o Racing, São Paulo tenta manter campanha 100%

Hernán Crespo é a “grande arma” para o São Paulo ficar perto da vaga às oitavas da Libertadores.

Em sua volta à Argentina após comandar o Defensa y Justicia na temporada passada, o treinador tentará conduzir os paulistas a uma vitória diante do Racing, às 19h, no Estádio Presidente Perón, em Avellaneda. O técnico conhece bem o oponente desta noite e espera utilizar seus conhecimentos para somar o terceiro triunfo seguido na competição.

Jamais na história da Libertadores o São Paulo ganhou os três primeiros jogos da fase de grupos.

Descansado após poupar titulares no empate por 2 x 2 com o Corinthians, o São Paulo abrirá cinco pontos sobre o segundo colocado em caso de triunfo.

Além dos titulares descansados, Crespo terá duas boas opções caso precise modificar o setor ofensivo em Avellaneda. O meia Gabriel Sara e o atacante Éder, recuperados de lesão, viajaram.

Hulk lidera Galo forte vingador

 (crédito: Washington Alves/AFP)
crédito: Washington Alves/AFP

O incrível Hulk apareceu de novo. Em duelo direto pela liderança do Grupo H da Libertadores, o camisa 7 foi o grande destaque do triunfo do Atlético sobre o Cerro Porteño do Paraguai, por 3 x 0, ontem, no Mineirão. O atacante fez dois gols para a equipe alvinegra, ambos no primeiro tempo, e assumiu a vice-artilharia da competição continental. Savarino e Vargas completaram o placar.

Hulk havia marcado os dois gols da vitória sobre o América de Cáli, na última semana, também no Mineirão. Ele balançou as redes quatro vezes na Libertadores.

Com a vitória no Mineirão, o Atlético lidera isoladamente o Grupo H da Libertadores, com sete pontos. O Cerro Porteño segue vice-líder, com quatro.

Hulk destacou o crescimento coletivo do Atlético nas últimas partidas. O experiente atacante diz que a evolução da equipe ajuda os atletas a se destacarem individualmente dentro de campo.

“Tem que manter os pés no chão, manter a humildade, trabalhar. Como eu sempre falo. A cada dia, a cada treino, a cada jogo, a gente procura evoluir, estar crescendo. O nosso coletivo vem evoluindo a cada jogo e o nosso individual começa a se destacar, porque vamos ganhando confiança. E isso é muito importante”.

O atacante também fez questão de exaltar a parceria com Savarino. Nos últimos três jogos, o venezuelano deu assistências para Hulk. “Estou muito feliz. O time todo vem funcionando, a gente vem evoluindo bastante. Eu e Sava estamos conseguindo fazer as jogadas, ele me deu assistência de novo. A gente fica feliz pelo resultado. O objetivo é ganhar todas em casa, somar pontos fora para garantir o primeiro lugar no grupo, que é nosso objetivo”, completou.

O Galo enfrenta o Tombense no fim de semana pelo Mineiro.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE