COPA DO BRASIL

Em vantagem, Flu pega o Bragantino

Correio Braziliense
postado em 08/06/2021 23:20
 (crédito: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)
(crédito: Lucas Merçon/Fluminense F.C.)

Com uma bela vantagem na bagagem, o Fluminense vai até Bragança Paulista para confirmar a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. O jogo contra o Bragantino será realizado, às 21h30, no estádio Nabi Abi Chedid. Na ida, no Maracanã, o time do técnico Roger Machado venceu por 2 x 0 e, agora, poderá perder por até um gol de diferença. Aos paulistas restará vencer por três ou mais gols de vantagem. Se o Bragantino vencer por dois gols, a definição acontecerá nos pênaltis.

O problema é que o time paulista, como mandante em 2021, ainda não conseguiu a vantagem para passar direto. Os melhores placares em casa foram por 2 x 0 em cima da Ponte Preta, no Paulistão, e diante do Emelec, na Copa Sul-Americana. No Fluminense, o técnico Roger Machado poderá contar novamente com o meia Paulo Henrique Ganso. Com sintomas gripais e em negociação com o Santos, ele ficou fora da vitória sobre o Cuiabá pelo Brasileirão, mas agora volta a ficar à disposição.

Roger Machado deve repetir o mesmo time que vem atuando. São três vitórias e um empate nas últimas quatro partidas. Até mesmo por isso, Abel Hernández, que foi bem no último jogo, deve seguir como opção. No Bragantino, o técnico Maurício Barbieri terá os desfalques do zagueiro Fabrício Bruno e do lateral-esquerdo Edimar. Natan e Lucas Cândido continuam entre os titulares. A assessoria do clube ainda afirmou que um jogador testou positivo para covid-19 e também está fora. O nome não foi revelado.

Corinthians tem missão difícil em Goiás

O Corinthians tem uma dura missão para seguir vivo na Copa do Brasil. Após perder o jogo de ida, por 2 x 0, o time precisará vencer o Atlético-GO por pelo menos três gols, às 21h30, em Goiânia, para avançar às oitavas de final. Se devolver o placar, a classificação será definida nos pênaltis. O volante Gabriel pediu calma para buscar o resultado. "Temos que ter equilíbrio. Não só se defender, mas também atacar, criar chances, dominar a partida”, resumiu o jogador.

Em má fase, Vasco vira a chave

Sem empolgar na Série B do Campeonato Brasileiro, o Vasco tem um jogo decisivo que pode mudar o ambiente para melhor ou pior. Às 16h30, recebe o Boavista-RJ em São Januário pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. Como venceu o primeiro encontro por 1 x 0, o cruzmaltino joga por um empate. Derrota por um gol leva a definição aos pênaltis. Os times garantiram, até agora, R$ 2,9 milhões em premiação e, quem avançar às oitavas, adiciona mais R$ 2,7 milhões, totalizando R$ 5,6 milhões.

O técnico Marcelo Cabo tem algumas dúvidas para escalar o time, mas garantiu um grupo competitivo para conquistar a vaga. "Pode ser que haja mudanças, mas vamos decidir com calma, sempre em busca de uma evolução. Vamos conversar com o departamento médico para avaliar a situação dos jogadores, como Romulo e Michel, por exemplo. Vamos escalar o time mais competitivo", garantiu.

Na defesa, o zagueiro e capitão Leandro Castán, em fase final de recuperação física, será reavaliado e pode voltar na posição de Ricardo Graça. Rômulo e Marquinhos Gabriel jogaram no final de semana, mas também não têm presenças certas por questões físicas. Se não jogarem, Galarza e Sarrafiore são as opções, além de Michel. A boa notícia fica para o retorno de MT, que pode jogar como meia ou lateral-esquerdo.

Depois de estrear na Série D poupando vários titulares, o Boavista volta a se concentrar no Vasco. A ideia do técnico Leandrão é manter a base da escalação do primeiro jogo, mas ao menos uma mudança será necessária. Isso porque o volante Lucas Lourenço foi expulso. Uma opção é usar Pedro Azevedo, que veio do Brasil de Pelotas-RS, mas não entrou na partida em Saquarema.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE