FUTEBOL

Brasiliense luta, mas empata com o Grêmio e cai na terceira fase da Copa do Brasil

Com a igualdade em Taguatinga, a derrota no jogo de ida, em Porto Alegre, por 2 x 0, custou a permanência do time amarelo no torneio nacional

VICTOR PARRINI*
postado em 10/06/2021 17:38 / atualizado em 10/06/2021 17:54
 (crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)
(crédito: Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

No duelo final por uma vaga às oitavas de final da Copa do Brasil, o Brasiliense recebeu, na tarde desta quinta-feira (10/6), o Grêmio, no estádio Serejão, em Taguatinga. Nos 45 minutos iniciais, o Jacaré foi melhor, teve uma grande chance, mas o tricolor gaúcho soube suportar a pressão. Na etapa final, as duas equipes se soltaram mais e criaram oportunidades. Contudo, após a expulsão de Zotti, os candangos tiveram dificuldades. O empate sem gols classificou o time do Rio Grande do Sul, devido à vitória por 2 x 0, em Porto Alegre.

Brasiliense tenta, mas Grêmio se segura

A primeira grande iniciativa do jogo partiu do Grêmio, aos sete minutos. Pelo lado esquerdo, Léo Chú foi acionado, venceu na corrida, invadiu a área, mas a zaga amarela afastou o perigo. A resposta do Brasiliense veio aos 10. Na ponta direita, Luquinhas balançou e arriscou um chute fraco, sem dificuldades para o goleiro Paulo Victor. Aos 17, o goleiro Sucuri torceu o tornozelo direito e recebeu atendimento médico. A partida ficou parada por cerca de cinco minutos.

Com o gramado pesado, a partida ficou bastante truncada, com algumas divididas fortes pela bola. Devido ao forte calor em Taguatinga, as duas equipes estavam pouco inspiradas. No entanto, aos 23 minutos, Zé Love tentou o cruzamento, mas o goleiro gremista estava atento. Faltando dez minutos para o fim do tempo regulamentar, Lídio dominou e chutou de fora da área. A bola subiu demais, sem levar perigo à meta gaúcha. No lado gremista, Lucas Silva também arriscou de longe, mas sem êxito.

A melhor chance do Brasiliense na primeira etapa veio em bola parada. Em falta cobrada pelo lado direito do Grêmio, Zé Love colocou a bola na área, Sandy pegou o rebote e finalizou. Bem posicionado, Paulo Victor fez a defesa. Os primeiros 45 minutos foram de bastante equilíbrio, porém, o Jacaré tentou propor mais o jogo. Com o regulamento debaixo dos braços, o Grêmio não se expôs tanto, pois o empate garantia a classificação do Imortal.

Com um a menos, Jacaré dá tchau à Copa do Brasil

Nos primeiros minutos da etapa final, Brasiliense e Grêmio queriam mais do que o oferecido nos 45 iniciais. O técnico gremista colocou Diego Souza para dar mais poderio ofensivo à equipe. O Jacaré tentou abrir o placar novamente com Sandy, de fora da área, mas o goleiro Paulo Victor continuou ligado no jogo. A pressão amarela continuou. Aos 11, Zé Love avançou pela ponta direita e cruzou para Luquinhas que, de primeira, chutou para longe. O tricolor respondeu com Ferreira de cabeça. Diego Souza foi até a linha de fundo e cruzou para dentro da área, mas o camisa 11 mandou à esquerda do gol defendido por Sucuri.

Passados 20 minutos, o Brasiliense seguia marcando presença no campo de ataque. Após a bola continuar viva na área, sobrou para Peninha, que finalizou sem muita força. Na sequência, devido ao cansaço, o nível do jogo foi caindo. Porém, aos 30, Zotti trouxe para si as atenções. No minuto anterior, o camisa oito havia tomado o primeiro cartão amarelo, por reclamação. Posteriormente, acertou uma cotovelada em Luiz Fernando, recebeu a sua advertência e foi expulso.

Com um jogador a mais em campo, o Grêmio foi ao ataque. Aos 33, após boa troca de passes, Ferreira chutou firme, mas a bola bateu no travessão. O Brasiliense esboçou uma reação, mas não foi o suficiente para concluir em gol. A mesma coisa para o tricolor gaúcho. Apesar da superioridade técnica e numérica, não conseguiu balançar as redes. O placar final foi o 0 x 0. Por vencer o jogo de ida por 2 x 0, o Imortal garantiu a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O que vem por aí

O Brasiliense volta suas atenções para o principal objetivo na temporada: a Série D do Campeonato Brasileiro. No domingo (13/6), em busca da primeira vitória na fase de grupos, os candangos enfrentam o Porto Velho, fora de casa, pela 2ª rodada do torneio. Enquanto isso, em sua arena, o Grêmio recebe o Athletico-PR, pela 3ª rodada do Brasileirão Série A.

Ficha técnica:

BRASILIENSE - 0
Sucuri; Diogo, Badhuga, Keynan e Peu; Lídio (Tobinha), Sandy (Balotelli), Zotti e Peninha (Carlos Eduardo); Luquinhas (Didira) e Zé Love (Victor Rangel). Técnico: Vilson Tadei
Cartões amarelo: Peu, Lídio, Diogo, Vilson Tadei, Luquinhas, Zé Love e Zotti (2x)
Cartão vermelho: Zotti



GRÊMIO - 0
Paulo Victor; Vanderson, Geromel, Kannemann e Cortez; Thiago Santos, Lucas Silva (Maicon) e Jean Pyerre (Luiz Fernando); Jhonata Robert (Bobsin), Léo Chú (Ferreira) e Ricardinho (Diego Souza). Técnico: Tiago Nunes
Cartões amarelos: Pedro Sotero (analista de desempenho), Geromel e Paulo Victor


Estádio: Boca do Jacaré (Serejão)
Público e renda: portões fechados
Árbitro: Wanderson Alves de Sousa (MG)

*Estagiário sob supervisão de Danilo Queiroz

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE