Copa América

Argentina retorna a Brasília para manter 100% de aproveitamento

Nunca derrotados do novo Mané Garrincha, Hermanos desembarcam na capital federal em busca da vaga na final da Copa América e em manter a invencibilidade jogando no DF; Lionel Messi busca o primeiro gol em solo candango

VICTOR PARRINI*
postado em 06/07/2021 16:46
 (crédito: Douglas Magno/AFP)
(crédito: Douglas Magno/AFP)

Argentina e Colômbia, inicialmente anfitriãs da Copa América 2021, se encontram na noite desta terça-feira (6/7), às 22h, no Estádio Nacional Mané Garrincha, pelas semifinais do torneio continental. Para o lado bicampeão mundial, além da vaga na final, será mais uma chance de manter a invencibilidade jogando na capital federal. Desde a reinauguração da arena, foram três jogos e três vitórias.

A estreia argentina no principal palco esportivo da capital brasileira foi em 5 de julho de 2014, pela Copa do Mundo do Brasil. A seleção celeste venceu por 1 x 0, com gol de Higuaín, que garantiu a classificação às semifinais do mundial. Os outros dois compromissos hermanos em Brasília são recentes, pela Copa América 2021. Em 18 de junho, Messi e companhia disputaram o clássico do Rio da Prata, diante do Uruguai, saindo vencedores com gol de Guido Rodriguez. Três dias depois, em 21 de junho, os argentinos enfrentaram o Paraguai, e com Papu Gómez marcando o tento da vitória, conquistaram mais três pontos.

Em busca da vaga na final da Copa América diante do Brasil, o técnico Lionel Scaloni projeta uma seleção com aquilo que há de melhor. A noite desta terça-feira em Brasília pode ser ainda mais especial para Messi. Conforme o levantamento do jornalista Marcos Paulo Lima, do Blog Drible de Corpo, do Correio, o camisa 10 pode chegar a marca de 77 gols pela seleção e igualar-se a Pelé com a amarelinha, chegando a 7ª posição entre os 10 maiores artilheiros de seleções.

Das últimas três finais de Copa América, a Argentina esteve presente em duas (2015 e 2016), todas diante do Chile, quando amargou o vice-campeonato. Por isso, o duelo diante da Colômbia é de extrema importância para toda a seleção e, principalmente, para Lionel Messi que, apesar da carreira vitoriosa pelo Barcelona e os seis prêmios de melhor jogador do mundo, ainda não sabe o que é soltar o grito de campeão pelo seu país.

Na expectativa para o duelo entre argentinos e colombianos, o camisa 10 da Seleção Brasileira, Neymar, disse estar torcendo para o triunfo dos hermanos, projetando um clássico. “Estou torcendo para a Argentina porque tenho amigos lá. E na final vai dar Brasil”, garantiu.

Caso não avance para a final da Copa América, a Argentina terá mais uma oportunidade de jogar no Mané Garrincha. A decisão do 3º lugar será na capital federal e já tem o Peru como presença confirmada. A partida acontece na sexta-feira (9/7), às 21h. 

*Estagiário sob supervisão de Marcos Paulo Lima

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE