Jogos Olímpicos

Cerimônia de Abertura das Olimpíadas de Tóquio foca em mais um recomeço

Após mostrar ao mundo, em 1964, que o Japão deu a volta por cima após a Gurra Mundial, Tóquio volta a receber as Olimpíadas em 2021 como símbolo de esperança em meio à pandemia

Maíra Nunes
postado em 23/07/2021 11:18 / atualizado em 23/07/2021 13:03
Bruninho e Ketleyn Quadros foram os porta-bandeiras do Brasil na Cerimônia de Abertura dos jogos Olímpicos de Tóquio-2020 -  (crédito: Martin BUREAU / AFP)
Bruninho e Ketleyn Quadros foram os porta-bandeiras do Brasil na Cerimônia de Abertura dos jogos Olímpicos de Tóquio-2020 - (crédito: Martin BUREAU / AFP)

Tóquio sediaria pela primeira vez os Jogos Olímpicos em 1940, edição que acabou cancelada devido à Segunda Guerra Mundial. Em 1964, a capital japonesa, enfim, recebeu o maior evento esportivo do mundo numa mostra da reconstrução do país após Hiroshima ter sido alvo da bomba atômica. Na volta ao Japão, as Olimpíadas ganham novamente contorno de recomeço, desta vez, por causa da pandemia de covid-19. A doença que provocou o adiamento da competição foi ressaltada na Cerimônia de Abertura de uma edição já histórica, mesmo sem público.

Há 57 anos, um dos momentos mais emocionantes dos Jogos de Tóquio-1964 foi quando o jovem Yoshinori Sakai carregou a tocha olímpica. O rapaz com 19 anos naquele momento nasceu em Hiroshima no em 6 de agosto de 1945, dia em que a bomba atômica foi detonada sobre a cidade. Nesta sexta-feira, 23 de julho de 2021, os 68 mil assentos do estádio olímpico estavam vazios para a festa mais atípica da abertura das Olimpíadas, que assumiu um discurso de inclusão, igualdade, solidariedade e paz.

A Cerimônia de Abertura começou com uma referência à preparação isolada dos atletas durante o período mais restrito de isolamento social e à incerteza sobre a realização da competição. “Distantes, mas não sozinhos” foi o tema que abriu as coreografias, que teve como protagonista Arisa Tsubata, atleta japonesa de boxe que não conseguiu se classificar para os Jogos devido ao cancelamento das seletivas por causa da pandemia. Ela apareceu correndo sozinha em uma esteira.

Depois de mostrar a resiliência típica do esportista, o anfitrião das Olimpíadas dedicou um momento de homenagens às vítimas da covid-19 e aos atletas Israelenses que sofreram um atentado nas Olimpíadas de Munique em 1972. O minuto de silêncio evidenciou o momento delicado que também perpassa pelo esporte.

Depois a festa ganhou vez. A cerimônia fez um passeio pela história do Japão, celebrando as tradições e a cultura do país. Os Aros Olímpicos surgiram em meio a dançarinos vestidos em homenagem aos bombeiros voluntários japoneses, uma tradição de séculos do país. A coreografia se alternou com vídeos, um deles fez um paralelo entre os movimentos dos atletas aos de músicos de uma orquestra, apresentando como a arte e o esporte podem encantar e emocionar.

 

Ketleyn Quadros e Bruninho, porta-bandeiras com samba no pé

O desfile das delegações dos países seguiram a ordem alfabética do alfabeto japonês. O Brasil foi o 151º a entrar no Estádio Olímpico, com a brasiliense Ketleyn Quadros, do judô, e Bruninho, do vôlei, como porta-bandeiras na primeira vez que os Jogos Olímpicos permitiram dois representantes por país com objetivo de promover a igualdade de gênero, já que a maioria dos atletas historicamente escolhidos para assumir essa honraria eram homens. A delegação brasileira levou apenas quatro pessoas para o desfile como forma de precaução pela pandemia.

A brasiliense Ketleyn foi a terceira mulher, sendo a primeira negra, a levar a bandeira do Brasil nos Jogos de Verão. Ela também foi a primeira brasileira a ganhar uma medalha olímpica em esportes individuais, nos Jogos de Pequim-2008. Já o levantador, que foi capitão da Seleção Brasileira de vôlei campeã olímpica na Rio-2016 e dono de outras duas medalhas olímpicas de prata, foi o 21º homem a liderar o país na cerimônia de abertura do evento.

Com máscaras e vestidos com camisas estampadas nas cores do Brasil, bermudas e chinelos, Ketleyn e Bruninho estamparam a bandeira brasileira e arriscaram até um samba. Como o próprio jogador já havia brincado, a judoca foi a porta-bandeira e ele o mestre-sala do país que costuma comemorar suas conquistas esportivas com um bom samba.

 

Veja imagens da Cerimônia de Abertura dos Jogos de Tóquio abaixo: 

  • Drones fly to form an image of the Earth in the sky over the Olympic Stadium during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, in Tokyo, on July 23, 2021.
Charly TRIBALLEAU / AFP
    Drones fly to form an image of the Earth in the sky over the Olympic Stadium during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, in Tokyo, on July 23, 2021.Charly TRIBALLEAU / AFP Charly TRIBALLEAU / AFP
  • The Olympic and Japanese flags sway in the wind during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium in Tokyo, on July 23, 2021.
LEON NEAL / POOL / AFP
    The Olympic and Japanese flags sway in the wind during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium in Tokyo, on July 23, 2021.LEON NEAL / POOL / AFP LEON NEAL / POOL / AFP
  • President of the International Olympic Committee (IOC) Thomas Bach (L) delivers a speech next to President of the Tokyo Organising Commitee Seiko Hashimoto during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Andrej ISAKOVIC  AFP
    President of the International Olympic Committee (IOC) Thomas Bach (L) delivers a speech next to President of the Tokyo Organising Commitee Seiko Hashimoto during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Andrej ISAKOVIC AFP Andrej ISAKOVIC AFP
  • Japanese tennis player Naomi Osaka lights the Olympic Cauldron with the Olympic flame during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.

Odd ANDERSEN / AFP
    Japanese tennis player Naomi Osaka lights the Olympic Cauldron with the Olympic flame during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Odd ANDERSEN / AFP Odd ANDERSEN / AFP
  • Officers of Japan's Self-Defense Forces raise the Olympic flag during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Odd ANDERSEN / AFP
    Officers of Japan’s Self-Defense Forces raise the Olympic flag during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Odd ANDERSEN / AFP Odd ANDERSEN / AFP
  • Besuntado de Tonga faz terceira aparição em Olimpíadas, dessa vez em Tóquio 2020
    Besuntado de Tonga faz terceira aparição em Olimpíadas, dessa vez em Tóquio 2020 Twitter/Reprodução
  • Lesotho's delegation enters the Olympic Stadium during Tokyo 2020 Olympic Games opening ceremony's parade of athletes, in Tokyo on July 23, 2021.
HANNAH MCKAY / POOL / AFP
    Lesotho’s delegation enters the Olympic Stadium during Tokyo 2020 Olympic Games opening ceremony’s parade of athletes, in Tokyo on July 23, 2021.HANNAH MCKAY / POOL / AFP HANNAH MCKAY / POOL / AFP
  • The Tokyo 2020 emblem is seen during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Jewel SAMAD / AFP
    The Tokyo 2020 emblem is seen during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Jewel SAMAD / AFP Jewel SAMAD / AFP
  • USA's flag bearers Sue Bird (3R) and Eddy Alvares lead their delegation as they parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Odd ANDERSEN / AFP
    USA’s flag bearers Sue Bird (3R) and Eddy Alvares lead their delegation as they parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Odd ANDERSEN / AFP Odd ANDERSEN / AFP
  • Supporters gather to watch the fireworks light up the sky over the Olympic Stadium during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, in Tokyo, on July 23, 2021.
Behrouz MEHRI / AFP
    Supporters gather to watch the fireworks light up the sky over the Olympic Stadium during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, in Tokyo, on July 23, 2021.Behrouz MEHRI / AFP Behrouz MEHRI / AFP
  • Japan's delegation parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Ben STANSALL / AFP
    Japan’s delegation parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Ben STANSALL / AFP Ben STANSALL / AFP
  • Brazil's flag bearer Ketleyn Quadros and Brazil's flag bearer Bruno Mossa Rezende and their delegation parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.
Martin BUREAU / AFP
    Brazil’s flag bearer Ketleyn Quadros and Brazil’s flag bearer Bruno Mossa Rezende and their delegation parade during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium, in Tokyo, on July 23, 2021.Martin BUREAU / AFP Martin BUREAU / AFP
  • Abertura das Olimpíadas
    Abertura das Olimpíadas AFP
  • Performers assemble the Olympic Rings during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium in Tokyo, on July 23, 2021.
Dylan MARTINEZ / POOL / AFP
    Performers assemble the Olympic Rings during the opening ceremony of the Tokyo 2020 Olympic Games, at the Olympic Stadium in Tokyo, on July 23, 2021.Dylan MARTINEZ / POOL / AFP Dylan MARTINEZ / POOL / AFP


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE