Libertadores

Goleada flamenguista é marcada por desrespeitos ao protocolo sanitário

Na área externa do Mané Garrincha, muitos torcedores foram flagrados pela reportagem sem máscara; no interior da arena, boa parte do público obedeceu as determinações de segurança contra a covid-19

VICTOR PARRINI*
postado em 18/08/2021 21:57 / atualizado em 18/08/2021 22:05
 (crédito: Arquivo pessoal)
(crédito: Arquivo pessoal)

O clima do Estádio Mané Garrincha na noite desta quarta-feira (18/8) era de decisão. Flamengo e Olimpia se enfrentaram pelo jogo de volta das quartas de final da Libertadores. O canto dos fãs flamenguistas embalou o time na goleada por 5 x 1. No entanto, antes do apito inicial, nas arquibancadas e do lado de fora, a reportagem do Correio recebeu relatos de aglomerações e torcedores sem máscara.

Antes de a bola rolar, o clima era de expectativa entre os pouco mais de 11 mil torcedores rubro-negros. Boa parte cumpria as normas de segurança sanitária, como o uso de máscara protetora e distanciamento social. Porém, outros não respeitavam os protocolos e não se sentiam intimidados. Os profissionais de segurança reforçavam a todo tempo a necessidade dos cuidados. O sistema de som do Mané Garrincha também pedia a colaboração dos espectadores a todo instante.

Na parte externa da arena candanga, o Correio recebeu denúncias de pontos de aglomeração de torcedores que consumiam bebidas antes de entrar no estádio. Imagens mostram muitos rubro-negros sem máscara, ou, quando tinham, usavam sobre o queixo.

Não foram relatados tumultos nos portões de acesso ao estádio. Foi possível notar que o procedimento para tomar lugar na arena aconteceu de maneira rápida e ágil.

Faltando pouco mais de 40 minutos para o início do duelo, a equipe flamenguista subiu para o aquecimento sob fortes gritos e aplausos. Toda a arena recepcionou o time de pé, aos gritos de “Mengo”. Na atividade pré-jogo, os torcedores se empolgaram e ecoaram cantos como o tradicional hit “Raça amor e paixão”.

Ao fim da atividade prévia, o sistema de som do Mané Garrincha anunciou a escalação oficial da equipe rubro-negra. De longe, os mais ovacionados pelos espectadores presentes foram Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. Simpático, o camisa 9, presentou um torcedor com um colete de aquecimento antes de deixar o gramado.

Atsmosfera com a bola rolando

Com o apito do juíz, a festa rubro-negra no Mané Garrincha aumentou ainda mais. Mesmo com o uso das máscaras, o grito da torcida foi não foi abafado. Os torcedores mostraram empolgação e foram fundamentais na importante goleada por 5 x 1.

Entre os 11 mil e 200 torcedores presentes na arena da capital, duas figuras públicas estavam na arena: o Vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

*Estagiário sob supervisão de Marcos Paulo Lima

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE