COPA DO BRASIL

Santos tenta reverter desvantagem

Correio Braziliense
postado em 13/09/2021 22:46
 (crédito: Ivan Storti/Santos FC)
(crédito: Ivan Storti/Santos FC)

Próximo da zona de rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro, o Santos aposta todas as suas fichas na Copa do Brasil. Hoje, às 21h30, na Vila Belmiro, o time alvinegro revê o Athletico-PR no duelo que vale uma vaga na semifinal da competição e opõe rivais pressionados e em crise. Como perdeu em Curitiba por 1 x 0, o alvinegro entra em campo com a obrigação de ganhar por dois gols de diferença para se classificar sem disputa de pênaltis. Não há gol fora. Por isso, vitória santista por um gol de diferença, seja por qualquer placar, leva a definição da vaga para as penalidades. O Furacão joga pelo empate.

Além da chance de ganhar um título que salvaria o ano e garantiria à equipe um lugar na próxima edição da Libertadores, a Copa do Brasil é vista com bons olhos pela diretoria santista em razão da alta premiação. Se avançar para a semifinal, o Santos embolsa R$ 7,3 milhões. O torcedor santista espera que a equipe dê uma resposta rápida sob o comando de Fábio Carille. O treinador fez sua estreia no último sábado no empate sem gols com o Bahia em um jogo ruim e de pouca produção ofensiva.

O técnico trabalha para encontrar o “Santos ideal”, como definiu, mas isso leva tempo e há desfalques que dificultam seu trabalho. Carille se preocupa, especialmente, com o setor defensivo, muito desfalcado. Os zagueiros Robson, machucado, Danilo Boza, que disputou a Copa do Brasil pelo Mirassol, e Emiliano Velázquez, não inscrito a tempo, não enfrentam o Athletico-PR. Além disso, Kaiky, que vinha atuando com Fernando Diniz, continua em recuperação de lesão e Luiz Felipe, outro que também era titular com o comandante anterior, ainda aprimora a forma física após se recuperar de um edema na coxa direita.

Os jovens Jhonnathan, de 20 anos, que já esteve no bancona partida de ida, e Derick, de 19 anos, que estava no time sub-20, são as opções para jogar ao lado de Wagner Leonardo. No meio de campo, a baixa é Camacho, que defendeu o Corinthians na Copa do Brasil. Léo Baptistão não foi inscrito. Por outro lado, Marinho voltou a atuar após 10 partidas e pouco mais de um mês ausente.

Campeão em 2019, O Athletico-PR tenta chegar à semifinal pela terceira vez. O Furacão venceu duas vezes nos últimos 13 jogos. Só no Brasileirão, são sete partidas de jejum. A crise foi ampliada com a saída do técnico português António Oliveira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE