FLAMENGO

Amor à primeira vista

David Luiz diz que recusou ofertas de "vida tranquila" para escrever uma das "melhores páginas da carreira"

Danilo Queiroz
postado em 13/09/2021 22:49
 (crédito: Marcelo Cortes/Flamengo)
(crédito: Marcelo Cortes/Flamengo)

A negociação foi arrastada, mas o final feliz que possibilitou a volta ao Brasil após 14 anos foi concretizado. Anunciado pelo Flamengo no sábado, o zagueiro David Luiz foi apresentado pelo clube, ontem, e deixou claro que vestir rubro-negro se trata de um chamado. No dia do anúncio, em vídeo, o defensor se declarou à torcida. Na apresentação oficial, quando colocou pela primeira vez a camisa com o número 23, voltou a exaltar o apoio recebido antes mesmo de fechar e destacou o desafio de voltar ao país natal, de onde tem lembranças intensas, mesmo tendo atuado pouco por clubes nacionais.

Com carreira consolidada na Europa — foi campeão nas passagens por Portugal, França e Inglaterra —, o retorno ao Brasil era muito mais do que uma escolha profissional. David Luiz jogou apenas dois anos no país, mas colecionou momentos de alta intensidade emocional, principalmente pela Seleção, como na conquista da Copa das Confederações, em 2013, e na traumática eliminação da Copa do Mundo, com derrota por 7 x 1 para a Alemanha. Diante do cenário, o zagueiro refletiu. O reforço rubro-negro confessou ter conversado com pessoas próximas e com atletas do elenco do Flamengo para decidir.

No fim, venceu o desafio de mostrar o talento no país natal, de onde saiu em 2007, quando trocou o Vitória pelo Benfica. O clube português, inclusive, chegou a ser cogitado com um possível destino. “Tive alguns diferentes cenários, onde poderia escolher uma vida mais tranquila, mais de paz, mas gosto de fazer o que sinto no coração. Decisão tranquila, em paz e totalmente feliz”, ressaltou. “Foram muitas as pessoas que me influenciaram, me guiaram e mostraram o quão grande seria esse desafio. É uma das melhores páginas que vou viver na minha carreira”, garantiu.

Nas primeiras palavras como flamenguista, David Luiz destacou a importância de criar laços afetivos por onde passa. O fator, inclusive, teve peso na negociação com o Flamengo. “Adaptação minha, da família, laços de amizade. Isso que nos move. Muitas vezes, não temos a consciência de que são as pessoas que nos trazem felicidade, que do outro lado tem a parte humana que faz parte. O que mais eu vou sentir falta (da Europa) e o que me fez pensar, são as pessoas que conheci. Mas tenho também a oportunidade de viver novos momentos que vão me trazer felicidade”, ponderou.

Durante a negociação, a torcida do Flamengo fez campanhas pela contratação nas redes sociais com o objetivo de sensibilizar o jogador. As hashtags e as palavras de apoio tiveram efeito certeiro no zagueiro. “Desde o primeiro instante, eu consegui sentir o amor dessa torcida, mesmo não sendo jogador do Flamengo. Isso tocou meu coração e me fez estar aqui hoje”, confidenciou. O projeto “sólido” foi elogiado com projeção de conquistas. “Flamengo é grande sempre. Tenho consciência que sou o atleta do time com mais sorte, que chega na hora boa, na hora do bolo, agora tem que partir do jeito certo e comer.”

Ida ao campo

Após a apresentação, David Luiz iniciou a rotina de treinos. A meta é recuperar a forma física do zagueiro de 34 anos, que atuou pela última vez em 2 de maio, quando jogou 53 minutos na vitória do Arsenal sobre o Newcastle. A expectativa do Flamengo é viabilizar a estreia do reforço nas semifinais da Libertadores, diante do Barcelona, no Maracanã. Ontem, o treino em campo contou ainda com as presenças de Gabigol Rodrigo Caio, Kenedy e Renê. Filipe Luís (lesão na panturrilha) e Arrascaeta (lesão na coxa esquerda) estão no departamento médico. Diego e Bruno Henrique em recondicionamento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE