Mundial de Futsal

Brasil cai diante da Argentina e dá adeus ao sonho do hexa mundial de futsal

Apesar de ter controlado as principais ações da partida, a amarelinha parou no oportunismo rival. Seleção ainda briga pelo terceiro lugar na Copa do Mundo Fifa

VICTOR PARRINI*
postado em 29/09/2021 16:05 / atualizado em 29/09/2021 16:11
 (crédito: Alex Caparros/FIFA)
(crédito: Alex Caparros/FIFA)

O sonho do hexacampeonato mundial da Fifa chegou ao fim para a Seleção Brasileira. O esquadrão verde-amarelo entrou em quadra nesta quarta-feira (29/9) e enfrentou a Argentina, maior rival e atual campeã da Copa do Mundo. O resultado não foi o desejado: a amarelinha saiu derrotada por 2 x 1 e viu o principal título da modalidade escapar.

O próximo compromisso será no domingo (3/10), pelo terceiro lugar do torneio. O adversário sai do derrotado do confronto entre Portugal e Cazaquistão, que acontece na quinta-feira (30/9), às 14h.

O placar não refletiu o que foi a partida. Do início ao fim, a Seleção Brasileira dominou e criou as principais chances de gol. No entanto, os hermanos se aproveitaram de dois momentos de descuido na marcação tupiniquim e abriram vantagem. Com o prejuízo do 2 x 0, o Brasil teve de se expor ainda mais. Desse modo, Ferrão até conseguiu diminuir a desvantagem, porém, ficou por isso mesmo.

Brasil começa bem, mas oportunismo argentino larga na frente

A primeira iniciativa do jogo foi brasileira: Ferrão avançou pela esquerda, venceu a marcação e arriscou o chute. A tentativa do camisa 11 passou perto, mas não teve o endereço correto. Na sequência, mais uma boa chance de gol verde-amarela, quando Pitô dominou pela direita, apostou corrida e soltou uma bomba, que explodiu no travessão de Sarmiento.

Acuados pela forte marcação brasileira, os hermanos mostraram dificuldade para sair jogando e concluir em gol. Uma das melhores oportunidades da seleção alviceleste começou com uma roubada de bola. Brandi tirou de Marlon, avançou, limpou a marcação e chutou rasteiro. Porém, atento, o goleiro Guitta se esticou todo e impediu o gol argentino.

Com 10 minutos no relógio, a Argentina pediu tempo técnico. E com o reinício de jogo, também veio o primeiro gol da partida. Após escanteio, Borruto recebeu de Bolo Alemany, chutou firme e Vaporaki apenas escorou para o fundo das redes. Dois minutos depois, Rescia dominou e passou para Borruto, que finalizou de primeira para anotar o segundo gol dos hermanos na partida.

Mesmo atrás no placar, a equipe comandada por Marquinhos Xavier não desanimou e conseguiu diminuir a desvantagem ainda no primeiro tempo, com o pivô Ferrão. A jogada começou pela linha de fundo, quando Pito cruzou rasteiro para o camisa 11 antecipar à zaga adversária e empurrar para dentro da meta rival.

Amarelinha insiste mas para na defesa alviceleste

Correndo atrás do prejuízo do primeiro tempo, o Brasil voltou do intervalo sufocando a Argentina. A primeira iniciativa veio com Rocha, que tentou jogada individual e finalizou forte. Bem posicionado, Sarmiento fez a defesa. Logo depois, o capitão Rodrigo cobrou falta e chutou no gol, mas, seguro, o goleiro argentino evitou o perigo.

A resposta dos hermanos veio com cinco minutos, em cobrança de falta frontal. Cuzzolino tomou distância e soltou um chute forte no meio do gol. Sem titubear, Guitta espalmou a bola quente. Depois da investida alviceleste, o Brasil retomou as rédeas da partida e começou a trocar mais passes na área adversária.

Com pouco menos de 10 minutos restantes no cronômetro, o Brasil era todo ataque, diante de uma Argentina que tentava explorar passes longos. A amarelinha tentava usar os extremos da quadra para chegar perto da pequena área adversária. No entanto, o muro azul e branco, composto por cinco homens, não deixava nada passar.

Na reta final, Pito recebeu dentro da pequena área, girou mas chutou para fora, desperdiçando uma excelente oportunidade de empate. Na sequência, o Brasil manteve a calma, tentou organizar as jogadas, mas sem êxito na hora de concluir no gol adversário. O placar de 2 x 1 se manteve e a Seleção Brasileira deu adeus ao sonho do hexacampeonato mundial da Fifa. 

Ficha técnica

BRASIL - 1
Guitta, Rodrigo, Gadeia, Dyego e Ferrão. Substitutos: Marlon, Leandro Lino, Leozinho, Rocha, Pito, Arthur, Lé e Dieguinho. Técnico: Marquinhos Xavier
Gol: Ferrão
Cartões amarelos: Lino, Ferrão, Pito e Rodrigo


ARGENTINA - 2
Sarmiento, Claudino, Basile, Brandi e Taborda. Substitutos: Stazzone, Alemany, Rescia, Cuzzolino, Vaporaki, Farach, Santos e Edelstein. Técnico: Lucuix Matias
Gols: Vaporaki e Borruto
Cartões amarelos: Bolo Alemany, Sarmiento, Brandi e Taborda

Árbitro: Juan Cordero (ESP)
Ginásio: Kaunas Arena

*Estagiário sob supervisão de Marcos Paulo Lima

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE