Vôlei

Brasiliense Abouba sofre lesão grave e pode ficar até 8 meses afastado

Após ter sido campeão sul-americano de vôlei com o Brasil, o oposto de 27 anos rompeu o tendão de Aquiles na pré-temporada francesa

Maíra Nunes
postado em 04/10/2021 16:09 / atualizado em 04/10/2021 16:21
Aboubacar vinha sendo um dos destaques da equipe do Tours em amistosos na pré-temporada da liga francesa -  (crédito: @lnm37/Divulgação Tours)
Aboubacar vinha sendo um dos destaques da equipe do Tours em amistosos na pré-temporada da liga francesa - (crédito: @lnm37/Divulgação Tours)

Um mês após ter sagrado-se campeão sul-americano com a Seleção Brasileira de vôlei, o brasiliense Aboubar Dramé Neto vive um drama na primeira temporada dele no vôlei francês depois de duas passagens pela Itália. O oposto rompeu totalmente o tendão de Aquiles direito na última sexta-feira (1º/10), em torneio da pré-temporada francesa, e terá de adiar os planos de se consolidar em uma das melhores equipes da França, país que sagrou-se campeão olímpico em Tóquio-2020, e na Seleção.

Abouba, como é conhecido, se lesionou no momento em que sacou para a equipe do Tours, que venceu o Montpellier, por 3 sets a 2, e terá de passar por uma operação. A previsão para a recuperação é de oito meses. A lesão foi a mesma que o campeão olímpico Lucarelli sofreu em novembro de 2017, quando jogava no Taubaté.

“Já estou focando na recuperação. Vou voltar mais forte. A princípio fico aqui na França. O clube está me dando todo o suporte e espero voltar a jogar antes dos oito meses”, disse Abouba. 

Após a conquista do sul-americano com o Brasil, Abouba vinha sendo um dos destaques da equipe do Tours em amistosos. Na semana anterior, o opostohavia sido decisivo na final da5ª edição da Copa Fred Fellay, em Genebra, na Suíça,em que o time francês derrotou o alemão WWK Herrsching e ficou com o título.

O oposto canhoto de 27 anos e 2,04 metros de altura começou a despontar no cenário nacional do vôlei com a Upis na Superliga B de 2014/15 e 2015/16. Nascido e criado em Brasília, Abouba é filho de malineses que se mudaram para a capital brasileira no início dos anos 1990 a trabalho e seguiram no país.

O brasiliense se interessou pelo vôlei por meio das irmãs mais velhas e começou a praticar no projeto social da Associação Esporte ao Alcance de Todos (Asseat), em São Sebastião-DF.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE