Eliminatórias

Seleção brasileira empata com Colômbia e mantém baixa performance

Em mais uma apresentação de baixa performance, Seleção Brasileira, mesmo com retorno de Neymar, apenas empata sem gols com a Colômbia e perde aproveitamento de 100% no torneio classificatório

Correio Braziliense
postado em 11/10/2021 06:00
 (crédito: Juan Barreto/AFP)
(crédito: Juan Barreto/AFP)

A Seleção Brasileira continua devendo um bom futebol. Ontem, apenas empatou com a Colômbia por 0 x 0, em Barranquilla, em uma partida em que o time de Tite pecou novamente pela falta de intensidade. Nada que afete a virtual classificação à Copa do Mundo Catar, pois o Brasil lidera tranquilamente as Eliminatórias Sul-Americanas. Nem o fato de ter perdido os 100% de aproveitamento na 10ª partida preocupa. O que inquieta é o futebol pobre.

Para piorar, Neymar, que voltava ao time após cumprir suspensão, continua mal. Errou quase tudo o que tentou, sobretudo no segundo tempo. Está mal tecnicamente e, aparentemente, fisicamente também. Na quinta-feira, em Manaus, a Seleção encerra a rodada tripla deste mês de outubro enfrentando o Uruguai, às 21h30, na Arena Amazônia.

Neymar, na primeira jogada, deu trabalho a Ospina, em chute da entrada da área. Aos 12 minutos, deixou Paquetá na cara do goleiro, mas o chute do camisa 17 saiu torto, à esquerda. A equipe brasileira falhou ao dar muito espaço para os meias colombianos. Além disso, passou a forçar penetração pelo meio, que estava sempre congestionado. Com isso, não conseguia concluir as jogadas.

O Brasil carecia de objetividade. Ainda assim, teve uma grande chance quando Neymar deixou Fred de frente para o gol, na entrada da área, mas o chute do volante foi horroroso.

Após o intervalo, o Brasil voltou procurando tocar bastante a bola, mas quem cresceu foi a Colômbia, que assustou com um chute de Uribe de fora da área: Alisson desviou para escanteio. Depois, duas finalizações perigosas de Quintero — a primeira delas em jogada que começou com um dos muitos erros de passe cometidos por Neymar.

Raphinha obrigou Ospina a se esticar todo para colocar a bola a escanteio, com em um chute de fora da área, aos 30 minutos, depois de limpar dois adversários.

O Brasil não tinha jogo coletivo e ainda dava espaços para contra-ataques. Com as equipes cansadas e desordenadas, o confronto ficou fraco. Aos 38, Raphinha cruzou da direita e Antony entrou pelas costas de Medina e desviou, mas Ospina fez grande defesa. Ficou nisso.

Neymar: "última Copa"

O atacante Neymar, de 29 anos, afirmou que encara a Copa do Mundo de 2022 no Catar como a última da carreira, pois não sabe se terá “condições mentais” para “aguentar mais futebol”, segundo entrevista à emissora DAZN divulgada ontem.

“Eu encaro como a minha última, porque não sei se terei mais condições, de cabeça, de aguentar mais futebol”, disse em entrevista ao documentário Neymar Jr, dinastia de reis, disponível na plataforma. “Então, vou fazer de tudo para chegar muito bem, fazer de tudo para ganhar com meu país, para realizar o meu sonho desde pequeno. Espero conseguir”, acrescentou o atacante do Paris Saint-Germain.

Na Copa do Mundo de 2026, organizada por Canadá, Estados Unidos e México, Neymar terá 34 anos. Desde a estreia na Seleção, em 2010, o jogador conquistou a Copa das Confederações 2013, a medalha de ouro nos Jogos Rio-2016 e se tornou o segundo maior artilheiro da equipe brasileira, atrás apenas de Pelé.

Jogou, com pouco brilho, nas Copas do Mundo do Brasil-2014 e da Rússia-2018. Devido a uma lesão, não esteve em campo na histórica derrota por 7 x 1 para a Alemanha, nas semifinais do Mundial disputado em casa.

Por conta de outra lesão, não participou da conquista da Copa América-2019. Dois anos depois, foi vice-campeão do torneio continental de seleções, após derrota para a Argentina, no Maracanã. Com o PSG, conquistou 10 títulos, nenhum internacional.

Messi brilha e comanda a vitória da Argentina

 (crédito: Juan Mabromata/AFP)
crédito: Juan Mabromata/AFP

Com mais uma grande atuação de Lionel Messi, a Argentina derrotou o Uruguai pelo placar de 3 x 0, ontem, no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, em jogo atrasado da quinta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. As duas seleções protagonizaram um jogo bem movimentado, que terminou com vitória segura dos argentinos, com gols de Messi, De Paul e Lautaro Martínez.

Com o resultado, a Argentina chega a 22 pontos e fica ainda mais próxima da Copa do Mundo, na vice-liderança, a seis pontos do líder Brasil. O Uruguai continua com os mesmos 16 pontos, na quarta colocação.

A partida começou com grandes tentativas de finalização do Uruguai nos primeiros minutos. A Argentina respondeu com boas criações logo cedo também. Aos 20 minutos, Luiz Suárez emendou um lindo voleio, mas o goleiro Martínez fez mais uma boa defesa. As duas seleções continuaram apresentando postura ofensiva e chegaram perto de abrir o placar. Aos 32, Lo Celso acertou o travessão uruguaio em uma bela jogada.

Depois de muitos lances de perigo, em um momento em que a Argentina começava a dominar mais o jogo, o placar finalmente foi aberto. Messi tentou um lindo passe de trivela para Nico González, mas a bola enganou o goleiro Muslera e foi parar no fundo das redes, aos 32.

A partir daí, o Uruguai não se encontrou mais no jogo. Ainda deu tempo de a Argentina fazer mais um no primeiro tempo, aos 43. Após uma sequência de erros de Messi e Lautaro, a bola sobrou limpa dentro da área para De Paul finalizar e fazer 2 x 0

O Uruguai colocou Cavani em uma das tentativas de reagir no segundo tempo, mas Messi estava inspirado. Aos 16, o atacante do Paris Saint-Germain fez ótima inversão para De Paul, que cruzou de primeira para Lautaro Martínez completar para o gol, fazendo 3 x 0.

Com a boa vantagem no placar, a Argentina esteve mais perto de fazer o quarto do que o Uruguai diminuir. Muslera teve de interferir mais de uma vez para o placar não ser ampliado até o apito final.

Outros jogos
No duelo que abriu as disputas da rodada, remarcada por conta da pandemia do novo coronavírus, a Bolívia conseguiu, ontem, um bom resultado em casa para seguir com chances de brigar por uma das vagas. Jogando no Estádio Hernando Siles, em La Paz, venceu o Peru por 1 x 0. Ramiro Vaca, no segundo tempo, quando o time estava com um jogador a menos, marcou o único gol da partida.

A Venezuela quebrou uma série de quatro derrotas consecutivas nas Eliminatórias ao derrotar o Equador, por 2 x 1, no Estádio Metropolitano de La UCV, em Caracas. Em campo, o time mandante foi superior durante os 90 minutos, saiu atrás do placar, mas conseguiu a virada em um jogo totalmente aberto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE