Jacaré fica pelo caminho

Brasiliense é derrotado por Nova Mutum nos pênaltis e se despede da Copa Verde

Mesmo com a vantagem de jogar pelo empate, o Jacaré não conseguiu garantir a classificação às semifinais do torneio. Gol de Juninho no último minuto levou a decisão para penalidades e candangos têm o sonho do bicampeonato interrompido

VICTOR PARRINI*
postado em 03/11/2021 18:37
 (crédito: Eliseu Siqueira/Nova Mutum E.C.)
(crédito: Eliseu Siqueira/Nova Mutum E.C.)

O sonho amarelo do bicampeonato da Copa Verde ficou pelo caminho. Na tarde desta quarta-feira (3/11), o Brasiliense foi até o Mato Grosso enfrentar o Nova Mutum e viu a classificação às semifinais do torneio escapar nos últimos minutos de jogo. Pela vitória por 1 x 0 no DF, o Jacaré jogou pelo empate, porém, viu Juninho sair do banco e marcar o único gol da partida, que levou a decisão para os pênaltis. Na marca da cal, apesar de mais uma boa atuação de Sucuri, os candangos foram derrotados por 3 x 2 e se despediram da competição.

Os primeiros 45 minutos foram de amplo domínio candango, com boas oportunidades de gol. A primeira saiu dos pés de Kesley, que recebeu lançamento, invadiu a área e tentou driblar o goleiro adversário. Depois, Goduxo e Marcão arriscaram finalizações rasteiras. E no fim do primeiro tempo, Bernardo levou perigo em bola parada que passou rente à trave mato-grossense.

O segundo tempo começou de forma mais equilibrada. O Nova Mutum voltou dos vestiários com a marcação acertada e decidido a pressionar o Brasiliense. Destaque para as oportunidades desperdiçadas por Higor e Hugo. Mesmo assim, os mato-grossenses não desanimaram e buscaram forças nos últimos minutos para marcar o gol. Assim, Juninho, que havia acabado de entrar no jogo, recebeu passe dentro da área e chutou firme, sem chances para o goleiro Sucuri. A bola na rede levou a decisão para os pênaltis.

Na marca da cal, a estrela do goleiro Sucuri brilhou novamente. Porém, a atuação individual do goleiro candango não foi suficiente para evitar a derrota. O arqueiro amarelo foi o responsável por pegar dois pênaltis em sequência, batidos por Leo e Romário. Mas, com o pé descalibrado, o Brasiliense viu Victor Rangel, Jorge Henrique, Jefferson Maranhão e Balotelli desperdiçarem. Pelo lado amarelo, os únicos a balançar as redes foram Aloísio e Marcão. Em contrapartida, Jô, Wandinho e Gabriel converteram para o Azulão e carimbaram o passaporte mato-grossense às semifinais da Copa Verde.

Jacaré dominante

Na vantagem de jogar pelo empate, o Brasiliense entrou mais leve em campo. A primeira investida candanga veio logo no terceiro minuto de jogo, quando Luquinhas dominou pelo lado esquerdo e colocou na área. Porém, ninguém alcançou o passe e a bola saiu pela linha de fundo. A resposta do Nova Mutum veio no instante seguinte: Higor recebeu na entrada da grande área e finalizou com perigo por cima da meta defendida por Sucuri. Depois do susto, o Jacaré voltou ao ataque após lançamento “sem querer” do zagueiro Gustavo Henrique. A redonda encontrou Kesley em velocidade, que tentou driblar o goleiro, mas sem sucesso.

Na marca dos nove minutos, Goduxo desarmou o lateral mato-grossense, invadiu a área e chutou rasteiro. Bem posicionado, o goleiro Gabriel evitou o primeiro gol amarelo. Sem diminuir o ritmo, o Brasiliense continuou indo ao ataque. Luquinhas avançou pelo centro e armou a jogada para a passagem do centroavante Marcão. O camisa 9 arriscou de fora e levou grande à meta azul. Pressionado, o Nova Mutum voltou a atacar com Higor. O meia recebeu de longe e finalizou mal.

Dominante, o esquadrão do DF queria fechar a etapa inicial com ainda mais vantagem no placar agregado. Outra boa chance foi criada após jogada ensaiada de Zotti e Kesley, que contaram com a cabeceada quase fatal de Coquinho. Nos últimos cinco minutos de jogo, Goduxo chamou a responsabilidade pela esquerda, driblou a marcação e foi derrubado próximo à grande área. Na cobrança, Bernardo bateu direto e levou extremo perigo, em chute rente à trave do Nova Mutum.

Brasiliense é punido nos minutos finais 

As primeiras movimentações na segunda etapa sugeriram um segundo tempo mais equilibrado. A primeira boa oportunidade amarela veio em cobrança de escanteio fechado de Bernardo. Ligado no lance, o goleiro Gabriel saltou e mandou a bola para longe. Na sequência, o Nova Mutum encontrou boa oportunidade com Hugo, que superou a marcação e finalizou rasteiro. Atento, Gustavo Henrique desviou e mandou para escanteio.

Sob gritos de incetivo da torcida, aos 11 minutos, o Nova Mutum voltou a incomodar a defesa candanga. Vitor avançou pela esquerda e cruzou para Higor. O meia dominou e girou sobre a marcação, mas chutou fraco. O Brasiliense tentou responder com contra-ataque puxado por Bernardo. Porém, sem opções para dar sequência na jogada, o lance acabou não concretizando em oportunidade de gol.

Já na segunda metade da etapa final, o Jacaré se lançou de vez ao ataque. Aos 22, Goduxo levantou a bola na área e Marcão cabeceou para o chão. O arqueiro azul se esticou e evitou o gol. Logo depois, Radamés avançou pela direita e cruzou para Gustavo Henrique. O zagueiro amarelo desviou e deixou Jefferson Maranhão em ótimas condições para finalização. No entanto, sem goleiro, o camisa 20 testou para fora e desperdiçou excelente oportunidade.

Mas, sem desanimar, o Nova Mutum foi ao ataque nos cinco minutos finais e soube aproveitar falha na marcação candanga. Dentro da área, Juninho, que havia acabado de entrar, recebeu de Romário e bateu firme no canto esquerdo do goleiro Sucuri, dando novo enredo ao jogo. O gol deixou o esquadrão do DF sem fôlego. Sem criar novas chances, o lateral Goduxo apelou para a confusão e levou cartão vermelho após falta dura e reclamação exagerada. Assim, a partida foi decidida nos pênaltis.

Ficha técnica

NOVA MUTUM - 1 (3)
Gabriel; Léo Campos, Jô, Taison e Juan Henrique (Vitor); Higor (João Pedro), Vinicíus (Juninho), Felipe e Wandinho; José Hugo e Romário. Técnico: William De Mattia
Cartões amarelos: Higor Rosa, Vinicius e Jô

BRASILIENSE - 0 (2)
Sucuri; Coquinho, Gustavo Henrique, Railon e Weverton Goduxo; Radamés (Victor Rangel), Zotti (Balotelli), Bernardo (Aloísio) e Luquinhas (Jefferson Maranhão); Kesley (Jorge Henrique) e Marcão. Técnico: Luan Carlos
Cartões amarelos: Railon e Bernardo
Cartão vermelho: Goduxo

Local: Estádio Valdir Doilho Wons - Nova Mutum (MT)
Árbitro: Wasley do Couto Leao (RR)

*Estagiário sob supervisão deDanilo Queiroz

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE