DERROTA EM CASA

Brasília tropeça novamente na Superliga Feminina contra o Sesc-Flamengo

Mesmo com boas tramas ofensivas, a equipe do Distrito Federal não conseguiu superar o ímpeto da equipe de Bernardinho e foi derrotada em casa

VICTOR PARRINI*
postado em 09/11/2021 20:44 / atualizado em 09/11/2021 21:09
 (crédito: Jonas Pereira/@johnaz_fotografia)
(crédito: Jonas Pereira/@johnaz_fotografia)

O Brasília Vôlei conheceu sua segunda derrota na Superliga. Nesta terça-feira (9/11), a equipe do Distrito Federal recebeu o Sesc-Flamengo e ficou pelo caminho, após derrota por 3 sets a 0, com parciais 25 x 18, 25 x 22 e 25 x 21. O time candango teve uma boa oportunidade de incomodar as cariocas, principalmente nas primeiras parcias, mas não teve forças para garantir um resultado melhor.

“Os erros foram totalmente nossos. Foi mais uma perda nossa do que um ganho do Flamengo. Isso fica engasgado, mas não há outra solução. Agora é trabalhar o triplo e consertar os erros. O grupo é unido e está uma delícia trabalhar no Brasília, mas temos que consertar os erros para ontem", disse a oposta Ariane ao SporTV.

História do jogo

A partida começou com o Brasília na liderança, mas o Flamengo tratou logo de descontar e virar com boas investidas de Sabrina. A argentina Mimi Sosa foi a responsável por recolocar a equipe candanga na ponta: 5 x 4. Porém, as cariocas acordaram para o duelo e passaram à frente novamente. O bloqueio flamenguista era a principal arma no jogo. Com cinco pontos no quesito, a equipe da Gávea deslanchou de vez na partida, chegando a abrir oito pontos de vantagem. O time da capital tentou voltar para o jogo após ponto em um rally de 25 segundos, mas que nada alterou o cenário no primeiro set. O Flamengo fechou com vitória por 25 x 18.

A parcial seguinte começou com domínio candango, mas reservou fortes emoções até o fim. As meninas do Distrito Federal não se deixaram abalar pela derrota no primeiro set e abriram 5 x 1 no marcador. Dessa forma, o experiente técnico Bernardinho pediu tempo para tentar diminuir o domínio do Brasília, mas a intervenção não surtiu efeito imediato e o time da capital federal continuar a controlar as ações. Mas sob broncas do comandante, as cariocas não deixaram o DF desgarrar na partida. O esquadrão rubro-negro teve forças para uma grande reação. Apesar de Edna e Paquiardi colocarem o Brasília à frente, o Flamengo empatou, virou e fechou o set: 25 x 22.

No terceiro e decisivo set, só a vitória interessava ao Brasília Vôlei. As candangas até abriram vantagem com 5 x 3, mas o Flamengo não deixou que as donas da casa tomassem conta da partida. A equipe carioca buscou o empate e virou para 7 x 5. Desde então, as comandadas de Bernardinho engataram a quinta marcha de colocaram 13 x 8. Sob pressão, o time do Distrito Federal até esboçou reação chegando a diminuir para um ponto o prejuízo, mas sem conter o poderio ofensivo flamenguista. O clube da Gávea fechou a partida com o triunfo final por 25 x 21.

Desafio à vista

O próximo compromisso das brasilienses será na sexta-feira (12/11), às 16h, em Uberlândia (MG), diante do Praia Clube, vice-campeão na temporada 2020/21.

*Estagiário sob supervisão de Danilo Queiroz

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE