DECISÃO CONTINENTAL

Torcida do Flamengo larga na frente e deve ser maioria na final da Libertadores

A quatro dias da decisão continental no Estádio Centenário, em Montevidéu, rubro-negros adquiriram mais ingressos do que os rivais palmeirenses, revelou o UOL Esporte. O clube paulista se movimenta nas redes sociais para alavancar as vendas

VICTOR PARRINI*
postado em 23/11/2021 16:01 / atualizado em 23/11/2021 16:05
 (crédito: Nicolas Garcia/AFP)
(crédito: Nicolas Garcia/AFP)

O Uruguai passa pelos últimos ajustes antes da final da Libertadores, no próximo sábado (27/11), às 17h, no Estádio Centenário. O clássico entre Palmeiras e Flamengo promete agitar a capital Montevidéu, que está autorizada a receber até 60 mil espectadores no palco da decisão. A expectativa é de maioria rubro-negra na arena. Segundo apuração do jornalista Daniel Lavieri, do UOL Esporte, a equipe carioca “está bem à frente” em relação aos ingressos vendidos até o momento.

Ainda segundo o jornalista do UOL Esporte, a equipe carioca comercializou quase o dobro dos ingressos em relação aos paulistas para a categoria 4 - setor onde as torcidas ficarão separadas. Ao todo, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) disponibilizou 12 mil entradas para cada um dos clubes.

Por outro lado, o contingente de rubro-negros e alviverdes, nas categorias 2 e 3, são mais difíceis de calcular. Nestes setores, as torcidas ficarão lado a lado e a entidade do futebol sul-americano não divulga uma parcial oficial.

Para correr atrás do “prejuízo”, o Palmeiras reforça em suas redes sociais que as vendas para a final da Libertadores continua. Nesta terça-feira (23/11), o Verdão abriu a compra de até quatro ingressos por torcedor, sócio ou não.

Testemunhas da história que está prestes a ser escrita, palmeirenses e flamenguistas estão ansiosos para a grande decisão. No entanto, também reclamam dos preços altos dos tickets para a final. Além dos ingressos, os apaixonados também se preocupam com hospedagem e deslocamento.

*Estagiário sob a supervisão de Marcos Paulo Lima

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE