ELIMINATÓRIAS

Competição apenas no Catar

No 23º jogo contra times sul-americanos, Brasil joga sério, goleia a Bolívia e amplia hegemonia continental

Danilo Queiroz
postado em 30/03/2022 00:01

O Brasil terminou as Eliminatórias para a Copa do Mundo com mais uma vitória sobre um rival sul-americano. Na aparente infinita rotatividade de jogos contra vizinhos — os últimos 23, desde 2019, foram diante de adversários do continente —, a Seleção Brasileira venceu a Bolívia, por 4 x 0, ontem, na altitude de La Paz. Líder isolado com 45 pontos em 51, um recorde no atual formado da seletiva para o Mundial, a equipe canarinho consolidou o domínio local. Competição para valer, agora, o time de Tite terá apenas no Catar. De positivo, o triunfo concretizou a seriedade mesmo em confrontos de menor interesse em termos de tabela.

Na preparação para tentar o hexacampeonato, o Brasil deve fazer cinco amistosos — três em junho e dois em setembro —, mas nenhum deles diante de rivais de grande porte da Europa. O adversário de maior peso deve ser a Argentina, contra quem ficou pendente uma partida das Eliminatórias adiada. Ontem, o time canarinho voltou a ter uma apresentação de superioridade diante de um time sul-americano.

Mesmo com sete alterações, a Seleção não diminuiu o nível de seriedade e mandou no jogo em que não pôde contar com Neymar e Vinicius Júnior. Nem mesmo a temida altitude atrapalhou o ímpeto tupiniquim. No primeiro tempo, o time de Tite marcou duas vezes. Primeiro, Paquetá tocou na saída do goleiro Rubén Cordano. Na sequência, Richarlison aproveitou rebote para ampliar a vantagem.

Na etapa final, a Bolívia pressionou em busca de uma reação. Mas faltou efetividade e o Brasil logo tratou de frear o ímpeto dos donos da casa. Bruno Guimarães recebeu bom passe de Paquetá e marcou com um belo chute de primeira. Sob o grito de "olé" da torcida boliviana, a Seleção teve diversas chances de ampliar o marcador, mas acabou não aproveitando a maioria delas. No fim, Richarlison recebeu cruzamento para fechar o placar.

O resultado findou, ainda, uma série de 25 anos sem vitórias na altitude de La Paz. Comandada por Tite, a Seleção não sofreu nenhum gol em dois jogos na cidade boliviana. O outro foi um empate, por 0 x 0, em 2017. A vitória na última rodada das Eliminatórias também deu ao Brasil a chance de retornar para a liderança do ranking da Fifa. A nova atualização da lista, onde o time tupiniquim deve ultrapassar a Bélgica está prevista para sair nos próximos dias. A pontuação servirá de base, também, para definir os cabeças de chave dos oito grupos e os demais potes do sorteio da Copa do Mundo, marcado para sexta-feira.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE