A conquista da dinastia

Danilo Queiroz
postado em 30/04/2022 00:01
 (crédito:  Carlos Vieira/CB/D.A Press)
(crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

O Minas Tênis Clube entrou na seleta lista de tricampeões nacionais consecutivos do voleibol feminino. Ontem, a equipe de Belo Horizonte venceu a final "pão de queijo" contra o Praia Clube, de Uberlândia, também rival nos títulos anteriores, e faturou o terceiro troféu em sequência da Superliga. No segundo duelo da decisão, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, o placar foi de 3 sets a 1, parciais de 26 x 24, 18 x 25, 25 x 15 e 25 x 17.

Somadas a outras nomenclaturas — Campeonato Brasileiro de Clubes, de 1976 a 1987, e Liga Nacional de Voleibol, de 1988-89 a 1993-94 —, a elite feminina no Brasil teve 43 edições. Nelas, apenas três clubes conseguiram estabelecer dinastias: o Rio de Janeiro (penta entre 2012-13 e 2016-17, e tetra entre 2005-06 e 2008-09), o Osasco (tri entre 2002-03 e 2004-05) e o Sadia (tri entre 1988-89 e 1990-91). O Minas, agora, é o quarto na lista.

Campeão nas temporadas 2018-19 e 2020-21 — a edição de 2019-20 foi cancelada devido à pandemia da covid-19 —, o Minas ganhou o tri seguido diante do adversário caseiro e vingou em grande estilo um revés do início da temporada, quando foi vice do Sul-Americano de Clubes, também em Brasília, em outubro de 2021, justamente para o rival de Uberlândia.

No Nilson Nelson abarrotado de torcedores — o público foi de 9.129 pagantes —, o Praia Clube ameaçou uma maré alta diante do Minas. Intenso, o aurinegro deu trabalho e chegou a abrir boas frentes em duas oportunidades, uma delas na reta final do primeiro set, quando teve 23 x 20 a seu favor. O time da capital mineira, porém, foi encontrando o ritmo e, com um impressionante poder de reação, virou para 26 x 24 e largou na frente.

Na primeira metade do segundo set, a bola se revezou entre o chão dos dois lados da quadra. Nos melhores momentos dos times, a diferença não passava de dois pontos. Isso até o Praia romper tal barreira, com um 14 x 11. Animado, o aurinegro seguiu a batida para ampliar cada vez mais. No fim, apenas controlou para ganhar por 25 x 18 e empatar o clássico mineiro.

O terceiro set foi de cenário invertido. Desde o início, o Minas trabalhou com uma vantagem no placar e sobrou na parcial diante de um Praia perdido em quadra. O time de Belo Horizonte chegou a ter 10 pontos de frente. Com o aurinegro com dificuldades de engrenar, a equipe azul e branca apenas controlou para vencer por 25 x 15 e voltar à dianteira do marcador no Ginásio Nilson Nelson.

A parcial acachapante provocou efeito no jogo dos dois times. Animado com a proximidade do título nacional, o Minas conseguiu abrir outra vantagem nos primeiros lances do quarto set. O Praia, por sua vez, sentiu bastante e não conseguiu acompanhar o ritmo do rival. Com isso, o time de Belo Horizonte apenas seguiu o script. Vibrando mais em cada bola no chão, a equipe fechou o período em 25 x 17, o jogo em 3 sets a 1 e a final em 2 x 0.

A vitória do Minas em dois jogos, dispensando o terceiro da melhor de três, quebrou todos os prognósticos da equilibrada decisão da Superliga. O encontro dos dois melhores times da temporada foi de jogos duros, mas o quinto título da equipe de Belo Horizonte veio com triunfos imponentes na capital federal. Feito digno de quem, agora, ostenta uma dinastia no vôlei nacional.

  • Equipe de Belo Horizonte chegou ao DF com campanha inferior ao grupo de Uberlândia, mas se sobressaiu. Taça na capital federal é a quinta na história do clube
    Equipe de Belo Horizonte chegou ao DF com campanha inferior ao grupo de Uberlândia, mas se sobressaiu. Taça na capital federal é a quinta na história do clube Foto: Carlos Vieira/CB
  •  29/04/2022 Crédito: Carlos Vieira/CB. Esportes. Minas é Campeão pela Superliga de Volei Feminino.
    29/04/2022 Crédito: Carlos Vieira/CB. Esportes. Minas é Campeão pela Superliga de Volei Feminino. Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE