Corrida por um lugar

Enquanto o Flamengo joga contra o Talleres, na Argentina, podendo garantir vaga antecipada nas oitavas de final, rubro-negros de Brasília fazem filas nos pontos de venda para ver o time jogar clássico contra o Botafogo na cidade

Pedro Marra
postado em 04/05/2022 00:01
 (crédito: Pedro Marra/CB/D.A. Press)
(crédito: Pedro Marra/CB/D.A. Press)

O tradicional "onde estiver, estarei" entoado pela torcida do Flamengo está sendo, mais uma vez, cumprido à risca no Distrito Federal. Durante todo o dia de ontem, rubro-negros formaram uma longa fila na loja oficial do time carioca, na 308 Sul, para comprar ingressos e garantir presença no clássico contra o Botafogo, marcado para domingo, às 11h, no Mané Garrincha, e válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. O estabelecimento vendeu mais de 4 mil bilhetes até às 18h. Às 17h, a fila se estendia até o começo da quadra comercial.

Ansiosa para apoiar o clube na arquibancada, a auxiliar de limpeza Jaqueline Pimentel, 46 anos, vai levar os três filhos pela primeira vez a um estádio de futebol. "Eu tinha medo de violência nos estádios, mas vou com a minha família, o que me dá mais segurança", afirma. Ela conta que veio de ônibus de Sobradinho com a prima, a auxiliar de serviços gerais Daniela Torres, 39. "Fizemos esse esforço porque vai ser um momento legal em família", opina.

Daniela diz que vai ao jogo pelo amor ao Flamengo, "e depois pelo 'Gabilindo', elogio que ninguém vai poder copiar", brinca a torcedora, prometendo levar um cartaz pedindo a camisa de Gabigol. Ela comprou outros oito ingressos para familiares rubro-negros. "A torcida de Brasília não chega perto da galera do Rio de Janeiro, mas não deixa de ser apaixonada e diferenciada", comenta a flamenguista.

Jogo com a namorada

Quem também decidiu encarar a fila foi o técnico em manutenção Rafael Soares, 23. Ele veio do trabalho, na 910 Sul, para garantir presença no jogo de domingo junto da namorada. Mesmo apaixonado pelo time, ele reclamou do alto valor dos ingressos. "Não é todo mundo que consegue ir, porque o preço é bem salgado", critica. Rafael é flamenguista desde 2009, quando veio de São Francisco (MG) para morar com a família em Brasília. "O apoio da torcida sempre faz a diferença", diz o morador do Paranoá, que vai de carro assistir a partida com a companheira.

Por volta das 18h30, a loja do clube não emitia mais ingressos para venda, e somente vendia produtos do time. Cerca de 30 torcedores foram embora após uma funcionária dar a notícia. Os botafoguenses terão presença limitada no Mané Garrincha. Como o mando de campo é do rubro-negro, apenas 10% das arquibancadas superiores serão destinadas aos alvinegros. Os ingressos para o clássico na capital federal variam entre R$ 60 e R$ 300. Os bilhetes para o jogo voltam a ser vendidos na manhã de hoje, a partir das 9h. A comercialização também ocorre na internet.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE