Goleadores do Mané em ação

Correio Braziliense
postado em 08/05/2022 00:01

DANILO QUEIROZ

O Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, carrega uma homenagem a um dos maiores ídolos do futebol brasileiro com passagens por Flamengo e Botafogo. Hoje, quando os dois times entrarem na principal arena da capital federal para disputar a primeira edição do clássico carioca em solo candango, dois nomes colocarão à prova uma intimidade especial com as redes da arena.

Pelas posições em campo, o atacante rubro-negro Gabigol e o zagueiro alvinegro Kanu certamente irão protagonizar um duelo particular no clássico. Porém, em outras passagens de Flamengo e Botafogo pela cidade, foram eles quem mais fizeram a alegria dos torcedores flamenguistas e botafoguenses ao balançarem às redes do Mané Garrincha.

Gabi tem muita intimidade com o estádio. Nele, fez sua estreia como jogador profissional, em 2013, atuou com a camisa da Seleção Brasileira nas Olimpíadas de 2016 e ganhou dois títulos da Supercopa com o Flamengo. O histórico é abrilhantado com gols. Nas 12 partidas em Brasília, o artilheiro colocou nove bolas na rede, além de nunca ter perdido na capital federal.

Kanu tem um histórico menor, mas de muito brilho em Brasília. O defensor jogou pela primeira vez no Mané Garrincha em abril e teve noite artilheira no jogo contra o Ceilândia, pela Copa do Brasil. Oportunista, aproveitou jogadas aéreas e marcou duas vezes para o Botafogo.

O zagueiro, inclusive, era dúvida para o clássico, mas se recuperou de lesão muscular, veio à capital federal e será opção de Luís Castro. Se não puder atuar, Klaus formará a dupla de zaga do Botafogo com Victor Cuesta. Assombrado por problemas médicos, o Flamengo tem novos desfalques: o atacante Pedro e o goleiro Santos não foram relacionados.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE