Marketing Esportivo

Casas de aposta tomam conta do espaço nas camisas dos times da Série A

Dos 20 clubes da Série A, 18 exibem operados on-line no uniforme. Oito deles ostentam patrocínio máster, uma quantidade semelhante à da Premier League. Os investimentos do setor no futebol ainda não são regulamentados pelo governo

Marcos Paulo Lima
postado em 14/05/2022 00:01 / atualizado em 17/05/2022 01:49
Atual campeão brasileiro, o Atlético-MG é um dos oito clubes que tem casa de apostas como patrocinador máster -  (crédito:  Pedro Souza / Atletico)
Atual campeão brasileiro, o Atlético-MG é um dos oito clubes que tem casa de apostas como patrocinador máster - (crédito: Pedro Souza / Atletico)

O mercado de patrocínio do futebol nacional vive um momento contraditório. Levantamento concluído em 2021 pela multinacional especializada em integridade SportRadar aferiu 88 jogos suspeitos de manipulação de resultados no Brasil. Nove deles flagrados no Candangate — escândalo denunciando pelo Correio no ano passado durante a realização do torneio doméstico. Epicentro das fraudes esportivas no mundo, o país testemunha o avanço do investimento das casas de apostas na Série A. Dos 20 clubes da elite, 18 exibem pelo menos um parceiro no uniforme. Mais do que no auge da Era Caixa Econômica Federal. Oito deles — América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Avaí, Fluminense, Goiás, Santos e São Paulo — ostentam parceiros máster, ou seja, cederam a área nobre da camisa.

A Premier League serve de parâmetro para o avanço dos investimentos no Brasileirão. Lá também há oito clubes bancados por firmas do setor: Southampton, West Ham, Wolverhampton, Aston Villa, Newcastle, Leeds United e Burnley.

As casas de apostas não são necessariamente vilãs. Máfias de apostadores, sim. Estudo da EY, em parceria com a CBF, revela que o mercado de apostas esportivas no futebol brasileiro movimenta mais de R$ 53 bilhões anualmente. Com viés de alta. Dados da Associação Americana de Apostas projetam que a NFL alcance a cifra dos R$ 40 bilhões em um só jogo — o badalado SuperBowl.

"Nós vimos algumas tendências se confirmarem em 2021, como, por exemplo, o segmento de Apostas Esportivas passar a liderar em volume de marcas e contratos os patrocínios máster na Série A", atesta Arthur Bernardo Neto, Head do IBOPE Repucom, no Mapa do Patrocínio de uniformes de futebol no Brasil em 2021.

Especializado em direito desportivo, o advogado Eduardo Carlezzo chama atenção para outro detalhe. Apesar da legalização no Brasil, a regularização do setor ainda não ocorreu de forma prática. "É realmente significativo e constante o avanço das casas de apostas no patrocínio de clubes. É uma tendência que veio para ficar, ao menos que, futuramente, o governo federal proíba tais acordos no futebol", diz ao Correio. Segundo ele, há um debate bastante forte na Europa, principalmente na Itália e Inglaterra. "Porém, como essas discussões normalmente chegam ao país com 10 anos de atraso, não há o que se preocupar neste momento, sobretudo quando sequer temos a regulamentação do setor", critica.

Transparência

Há, ainda, um debate sobre a integridade. A necessidade de uma relação transparente e de credibilidade entre a operadora e o apostador diante da série crescente de escândalos estaduais, nacionais e internacionais. "Nosso objetivo é criar uma relação de proximidade e confiabilidade com o torcedor. Queremos que eles entrem no nosso site e saibam que ali é um ambiente seguro, protegido e de entretenimento saudável", defende Ricardo Bianco Rosada, responsável pelo marketing e branding do Galera.bet. A empresa patrocina o Corinthians e assinou recentemente contrato com a CBF para exposição no Campeonato Brasileiro.

Alvo da Máfia do Apito no escândalo de 2005, o Brasileirão teve 11 jogos manipulados naquela edição. Todos refeitos. O escândalo virou trauma para a CBF e o torcedor-apostador. Pesquisa realizada pela PlayTech revela a demanda por transparência. Questionados sobre o que as empresas podem fazer para os usuários sul-americanos se sentirem mais confiantes em apostar
on-line, 45% dos entrevistados cobraram mais informações e ferramentas de proteção, enquanto 44% demandaram mais clareza sobre as operadoras. A resposta foi imediata: CBF e federações como a do DF e de São Paulo contrataram serviços de integridade responsáveis por monitorar jogos.

"Por isso, a parceria com grandes clubes também é importante, pois nos ajuda na divulgação e disseminação da cultura do jogo responsável e na redução do mercado. Acreditamos que só o conhecimento traz a certeza de um ambiente de entretenimento legal, confiável e sustentável", argumenta Ricardo Bianco Rosada.

Interação

Outro ponto é ir além da transformação de torcedores em apostadores. É relevante relacionar-se com ele. "O investimento no setor é muito importante, mas as empresas devem entender que só o patrocínio não basta. É fundamental ter uma verba de ativação para criar uma relação com a torcida, ou seja, converter clientes para a empresa", alerta Bernardo Pontes, sócio da BP Sports.

Clubes nordestinos avançam nesse sentido. Mesmo rebaixado para a Série B, o Bahia tem investido em interação. "Na temporada passada, fizemos um concurso para escolher o design do novo ônibus da equipe profissional. O vencedor garantiu diversos prêmios. O patrocinador tem que ir além da exposição no uniforme", conta Hans Scheiler, diretor de marketing da Casa de Apostas.

"Com as plataformas digitais dessas empresas, a interação é extremamente interessante para ambas as partes", testemunha o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz. 

esporte-apostas-camisa
esporte-apostas-camisa (foto: Arte: Thiago Fagundes/CB/D.A Press)

As marcas estampadas na camisa
Clubes da Série A

América-MG: Pixbet (máster)
Athletico: Betmotion!
Atlético-GO: Amuletobet (máster)
Atlético-MG: Betano (máster)
Avaí: Pixbet (máster)
Ceará: Betcris
Corinthians: Galera.bet
Coritiba: Dafabet
Cuiabá: Luck Sports
Flamengo: Pixbet
Fluminense: Betano (máster)
Fortaleza: Betcris
Goiás: Pixbet (máster)
Internacional: Betsul
Juventude: Marsbet
Red Bull Bragantino: BetPix365
Santos: Pixbet (máster)
São Paulo: Sportsbet.io (máster)

 

  • Camisa do Atlético-MG no vestiário. Mercado de casas de aposta invade cada vez mais as camisas dos clubes de futebol do país
    Camisa do Atlético-MG no vestiário. Mercado de casas de aposta invade cada vez mais as camisas dos clubes de futebol do país Foto: Pedro Souza / Atletico
  • esporte-apostas-camisa
    esporte-apostas-camisa Foto: Arte: Thiago Fagundes/CB/D.A Press
  • esporte-apostas-camisa
    esporte-apostas-camisa Foto: esporte-apostas-camisa

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE