Novo normal

Escolas do DF compartilham práticas de ensino remoto em evento on-line

O segundo encontro do 1º Fórum de Trocas de Experiências em Educação Remota acontece amanhã (26)

Correio Braziliense
postado em 25/08/2020 20:53 / atualizado em 25/08/2020 20:53
52 unidades de ensino participarão no encontro desta quarta-feira. -  (foto: Divulgação/Secretaria de Educação)
52 unidades de ensino participarão no encontro desta quarta-feira. - (foto: Divulgação/Secretaria de Educação)

O 1º Fórum de Trocas de Experiências em Educação Remota vai conectar 120 escolas para a troca de metodologias exitosas e boas estratégias de ensino. O segundo encontro realizado pelo fórum ocorrerá nesta quarta-feira (26/8). O primeiro encontro foi na última quarta (19/8). O evento será transmitido no canal no YouTube da Coordenação Regional de Plano Piloto (CRE PP), que está organizando o evento.

Para a coordenadora da Regional do Plano Piloto, Edilene Abreu, o importante é fortalecer o ambiente remoto, que é novo, e compartilhar cada experiência com os colegas. Segundo Edilene, o desafio de uma escola já pode ter sido solucionado por outra. A coordenadora destacou que todos os participantes são de grande importância, porque apresentam o seu diferencial ou absorveram essas informações. Eles atuam como facilitadores para a disseminação de novas práticas.

Professores estão se reinventando no ensino on-line e usam a plataforma Google Sala de Aula para atrair a atenção dos estudantes. O ambiente virtual do Centro Interescolar de Línguas (CIL) 1 de Brasília, por exemplo, conta com uma sala de leitura digital para dar continuidade aos projetos necessários para o aprendizado. Funciona como uma estante virtual onde os estudantes encontram grandes nomes da literatura. São quase 500 obras cadastradas e pode ser acessado por toda a rede pública de ensino.

O CEF 1 do Cruzeiro demonstrou que os acessos à plataforma têm aumentado a cada dia com a interação permanente entre professores e estudantes. “A qualidade das atividades produzidas é um fator de atração. É possível construir um espaço de compartilhamento e ensino de qualidade, formando cidadãos autônomos, conscientes de si e do seu papel no mundo”, avalia a professora Ana Artoni, coordenadora pedagógica da escola.

A professora de inglês Regina Coeli apresentou a sala Cine CIL, em que serão apresentados filmes, documentários e vídeos de forma interdisciplinar, buscando abordar temas sugeridos pelos colegas ou seguindo as datas comemorativas e dias temáticos, nos idiomas alemão, espanhol, inglês e francês.

Encontro

No primeiro dia do Fórum, 16 professores apresentaram suas experiências para os anos finais do ensino fundamental, ensino médio, escola de natureza especial, educação profissional e educação de jovens e adultos (EJA).

Para o próximo encontro, a previsão é de que participem mais 52 unidades de ensino, que vão mostrar boas práticas para a educação infantil, anos iniciais do ensino fundamental, educação especial, sala de recursos, classe especial, escola parque e bibliotecas públicas.

Serão 30 minutos para a abertura, em cada turno, antes do início das apresentações dos vídeos das escolas. Pela manhã, os materiais serão divulgados das 9h às 11h30. À tarde, a programação dos vídeos está marcada para as 15h e vai até as 17h30. De manhã e à tarde, 30 minutos antes das apresentações dos vídeos serão destinados à abertura, com a palavra dos convidados. Em seguida, eles vão apresentar os vídeos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação