SETEMBRO AMARELO

‘Em casa com o Sesc’ discute a saúde mental em tempos de pandemia

Programação será transmitida pelo YouTube, e bate-papos abordarão suicídio durante o isolamento, além de saúde e teatro no contexto pós-coronavírus

Eu
Estudante
postado em 04/09/2020 18:56 / atualizado em 04/09/2020 19:08
Karen Scavacini é psicóloga e fundadora do Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio em São Paulo e participará da programação dedicada ao Setembro Amarelo  -  (foto: Carla Dias)
Karen Scavacini é psicóloga e fundadora do Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio em São Paulo e participará da programação dedicada ao Setembro Amarelo - (foto: Carla Dias)

Entre 8 e 12 de setembro, o Sesc promove uma série de bate-papos e debates com pensadores sociais de diversas áreas para troca de experiências e reflexões sobre temas atuais. A série Ideias será transmitida ao vivo pelo YouTube, sempre às 16h, e é promovida pelo Sesc São Paulo por intermédio do Centro de Pesquisa e Formação (CPF) da organização. As mesas têm como objetivo trazer assuntos que parecem distantes da questão do coronavírus para serem discutidos.

Alguns dos convidados são o psiquiatra José Manoel Bertolote, a psicóloga Karen Scavacini, a atriz e diretora Georgette Fadel, a pneumologista Margareth Dalcolmo e os historiadores André Motta, Roger Chartier e Marta Colabone.


O primeiro encontro será terça feira (8) sobre “Suicídio, saúde mental e isolamento social”. Devido ao mês de setembro que é marcado pela campanha “Setembro Amarelo”, com foco na prevenção e combate ao suicídio, a transmissão trará fatores sociais e psicológicos facilitadores, os grupos mais vulneráveis, as formas de prevenir, como lidar com os sobreviventes e como abordar um assunto ainda tabu. Além disso, os impactos do isolamento social e outros efeitos da pandemia na saúde mental das pessoas também estará em pauta. A mesa terá a presença de José Manoel Bertolote, médico especialista em psiquiatria e em dependência química e ex-coordenador de controle de transtornos mentais da OMS, e Karen Scavacini, psicóloga e fundadora do Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio. A mediação será de Danilo Cymrot, doutor em criminologia pela Universidade de São Paulo e pesquisador do CPF.


Na quinta-feira (10), o bate-papo será sobre "Visões da distopia: saúde e teatro no pós-Covid-19", que traz uma atriz e uma pneumologista, com o propósito de discutir o futuro do teatro em um mundo que passará a conviver com epidemias recorrentes, impossibilitando contato físico para gravações e também as aglomerações em cinemas, salas de teatro e concertos. A artista convidada é Georgette Fadel, ganhadora do Prêmio Shell 2007 por "Gota d'água, um breviário", e Margareth Dalcolmo, doutora em pneumologia pela USP e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz. Marco Akerman, médico e professor da USP mediará o bate-papo, e a apresentação será de Jair de Souza Moreira Júnior, pesquisador do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc SP.


No encontro de sexta-feira (11), que leva o título de "A história das desigualdades: construções geográficas e sociais" abordará a construção social da periferia e como historicamente a saúde influenciou na migração e segregação de classes sociais serão os temas debatidos. O bate-papo terá a presença de André Motta, historiador, professor livre-docente da Faculdade de Medicina da USP e Elânia Francisca, psicóloga e mestra em educação sexual. A mesa tem a apresentação de Vicente Martino, assistente técnico da gerência de saúde e odontologia do Sesc de São Paulo.


Para finalizar a programação do Ideias em casa com Sesc, ocorrerá o debate "Pandemia, história e cultura escrita" em 12 de setembro. O objetivo é fazer uma reflexão sobre como a história pode ajudar as pessoas a entenderem o momento atual. A mesa no formato entrevista contará com Roger Chartier, historiador e professor do Colégio de França, em Paris, e Marta Colabone, historiadora, psicanalista e gerente de estudos e desenvolvimento do Sesc São Paulo. A apresentação é de Emily Fonseca, historiadora e pesquisadora do CPF.


Durante o período da pandemia, o Sesc promove iniciativas para garantir a continuidade de ações socioculturais para que as pessoas fiquem #EmCasaComSesc. Esse evento poderá ser acompanhado pelo YouTube do Sesc e contará com tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação