Tecnologia

Alunos da rede pública do DF vão participar do 1º Startup In School

São esperados 2 mil estudantes para esta edição, que estimula os estudantes a criarem uma startup

EuEstudante
postado em 13/07/2021 21:36 / atualizado em 14/07/2021 21:40
O Grupo de Ester desenvolveu um app que localiza hospitais de acordo com a área que eles atendem em Brasília. -  (crédito: Arquivo pessoal)
O Grupo de Ester desenvolveu um app que localiza hospitais de acordo com a área que eles atendem em Brasília. - (crédito: Arquivo pessoal)

Realizado pela Ideias de Futuro e patrocinado pelo Google desde 2015, o Startup In School (SiS) é um curso em formato de competição para estimular os participantes a criar uma startup que melhore o dia a dia de sua cidade e região. E, por meio da parceria com a Secretaria de Educação do Distrito Federal, os alunos da rede de ensino do DF serão os primeiros no país a participar de uma versão regional, criada para estudantes matriculados na rede de ensino de uma unidade da federação.

O projeto-piloto veio para o DF após estudantes brasilienses demonstrarem grande engajamento em todas as edições nacionais realizadas pelo Startup in School, de 2019 para cá. Esse diferencial chamou a atenção da Secretaria de Educação do Distrito Federal, que ofereceu apoio para lançarmos o SiS em Brasília, segundo a diretora geral da Ideias de Futuro, Jaciara Cruz.

Jaciara Cruz - diretora geral Ideias de Futuro
Jaciara Cruz - diretora geral Ideias de Futuro (foto: Reprodução)

Para a diretora, o projeto oferece aos participantes a oportunidade de olharem para os problemas ao seu redor e buscar soluções tecnológicas para resoluções, além de possibilitar o engajamento de alunos em atividades complementares de formação, como cursos: “A pandemia trouxe desafios ao acesso à escola e motivação para construir esse acesso, o Startup School traz esse conteúdo de interesse para os jovens aumentarem seu engajamento on-line escolar e incorporarem isso depois da pandemia, o aceso de conteúdo de formação complementar e quebrar a barreira de acesso, transformar em um hábito de complementar a formação”.

As inscrições para o SiS-DF estão abertas de 14 de julho a 20 de agosto, no site www.ideiasdefuturo.com/google. Podem ser realizadas por alunas e alunos matriculados nas escolas públicas da rede da Secretaria Estadual de Educação do DF, a partir do 9º ano do ensino fundamental até o último ano do ensino médio. As vagas são limitadas. São esperados 2 mil alunos para esta edição e toda a trilha de aprendizado até à final (Demoday) ocorrerá de agosto a outubro.

Serão aceitos alunos organizados em grupos (de quatro a seis estudantes, com o apoio de 1 a 2 professores orientadores). A premiação para os dois grupos mais bem pontuados de cada categoria envolve ciclos de mentoria com especialistas (aceleração) e vale-presentes (dois mil reais para os grupos primeiros colocados e mil reais para os grupos).

O app HospTup, finalista do SiS presencial de 2019 e desenvolvido por estudantes da Escola Técnica Federal de Brasília, transformou a visão e atitude dos estudantes envolvidos na sua idealização. O app foi lançado e tem o objetivo de esclarecer as dúvidas da população de Brasília sobre os locais de atendimento oferecidos pelo SUS, de acordo como os endereços e as demandas de cada um.

A aluna Ester Dias de Oliveira Santos, 19 anos, que atualmente cursa licenciatura em computação na Universidade de Brasília e participou do SiS de 2019, contou um pouco de sua experiência. “Depois do Startup in School fiquei muito mais interventiva na realidade ao meu redor. Isso foi superimportante na escolha da minha profissão. Os profissionais de TI basicamente resolvem problemas. E essa visão, trazida pelo SiS, está me ajudando muito na universidade. Passei também a pensar em qual o papel que eu quero exercer na sociedade. Vejo ainda a possibilidade de negócio em quase tudo ao meu redor. Às vezes, estou fazendo algo por hobby e me pego pensando se eu não poderia de alguma forma monetizar aquilo”, acrescentou a estudante.

Os grupos poderão participar em duas categorias: Tecnologia Livre (para estudantes que já sabem programar e poderão escolher qualquer plataforma/ tecnologia de desenvolvimento para a startup) e App Inventor (para estudantes que ainda não tem conhecimento de programação e irão desenvolver seu protótipo, seguindo as aulas técnicas do curso utilizando a plataforma App Inventor). Todos os grupos que concluírem o curso no prazo recebem certificado. Mas para ser elegível à seleção para o Demoday é preciso cumprir também os prazos específicos das entregas semanais intermediárias. Dez grupos (cinco de cada categoria) serão selecionados para o Demoday.

Anote!

O quê: Startup In School Distrito Federal - Curso e competição on-line oferecido em formato de vídeoaulas disponibilizadas no Google Classroom. Conta também com mentorias coletivas on-line, ao vivo.

Público-alvo: estudantes matriculados a partir do 9º ano do ensino fundamental até o último ano do ensino médio organizados em grupos (de 4 a 6 estudantes, com o apoio de 1 a 2 professores orientadores)

Inscrições: de 14 de julho a 20 de agosto, ou até as vagas se esgotarem, no site www.ideiasdefuturo.com/google

Cronograma do curso: 30 de agosto a 24 de setembro (período do curso).

Demoday - Final e Premiação: Outubro (apresentação dos 10 grupos finalistas selecionados)

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação