oportunidade

Parceria de empresas desenvolve guia sobre atualidades para o Enem

A edtech educacional Árvore em conjunto com o Nexo Jornal desenvolveram um guia sobre atualidades para estudantes se prepararem para o Enem

Millena Gomes*
postado em 27/09/2021 18:12 / atualizado em 27/09/2021 18:12
 (crédito: divulgação Árvore)
(crédito: divulgação Árvore)

As provas do Enem 2021 ocorrerão em 21 e 28 de novembro para cerca de 3,1 milhões das inscrições que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recebeu. Mesmo com a data de realização da prova incerta, muitos candidatos estão se preparando. Para ajudar os alunos, a equipe pedagógica da Árvore com o apoio do Nexo Jornal desenvolveu um guia de elaboração de itens.

A Árvore é uma edtech educacional com soluções de leitura digital para alunos da educação básica das redes pública e particular. O guia desenvolvido em parceria com o Nexo Jornal funciona como a base da produção dos conteudistas. Ele é inspirado no guia de elaboração do próprio Inep e disponibiliza conteúdo dos mais variados assuntos. Estudantes não podem fazer inscrição individualmente, mas a escola pode fazer a solicitação para uso dos alunos no site da plataforma, no link https://www.arvore.com.br/

“Nossos textos e atividades têm como objetivo trabalhar conceitos de todas as áreas do conhecimento a partir de temas que dialoguem com o cotidiano dos alunos. Mesmo quando refletimos sobre relações como romantismo e escravidão, por exemplo, dois temas muito importantes na prova de humanas do exame, fazemos a partir de uma análise mais atual”, explica André Luiz Sampaio, analista de conteúdo pedagógico na Árvore.

A colaboração da Árvore com o Nexo Jornal tem como objetivo aumentar o repertório dos estudantes sobre atualidades a partir de conteúdos explicativos. Com uso de dados e com formatos inovadores, os materiais são uma fonte privilegiada de acesso às informações sobre temas atuais, que são cada vez mais cobrados nos vestibulares. A plataforma reuniu na guia Atualidades indicações de leituras de matérias jornalísticas com proposta pedagógica, além de atividades em forma de jogos e exclusivas para auxiliar os alunos na preparação do principal vestibular do país.

Aluna do terceiro ano do ensino médio da rede pública, Roberta Cristina Zucchi, de 18 anos, recorre aos conteúdos disponíveis na plataforma e conta que o material oferecido amplia seus conhecimentos gerais. “Lá, encontro diversos materiais jornalísticos e livros de temas variados, o que me auxilia bastante. A disponibilidade de livros de autores brasileiros nos aproxima de assuntos relacionados ao nosso país e acredito que esse seja um ponto importante para ampliar meus conhecimentos”, conta a estudante que pretende cursar História.

Na edição de 2020, cerca de 87 mil candidatos zeraram a prova de redação. Dos mais de dois milhões de textos redigidos, somente 28 alcançaram a nota máxima. Na avaliação de Euclides Alves, professor de língua portuguesa, redação e produção textual, esses pontos são diferenciais na formação dos alunos. De acordo com o educador, quando o conteúdo é aplicado de maneira que eles consigam visualizar onde podem utilizar o assunto abordado, a tendência é obter resultados melhores em relação aos candidatos que não dispõem do mesmo acesso, além de mantê-los atualizados com argumentos formativos.

*Sob a supervisão da subeditora Ana Luisa Araujo

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação