Prêmio

Eu, Estudante vence prêmio com reportagem sobre universidades e a 3ª idade

Especial da jornalista Ana Paula Lisboa detalhou serviços oferecidos por faculdades a idosos do Distrito Federal e conquistou premiação da Andifes

EuEstudante
postado em 30/03/2021 18:36 / atualizado em 30/03/2021 18:44
A reportagem é de autoria de Ana Paula Lisboa, jornalista do Correio entre 2013 e 2021 -  (crédito: Lanna Silveira/Esp. CB/D.A Press)
A reportagem é de autoria de Ana Paula Lisboa, jornalista do Correio entre 2013 e 2021 - (crédito: Lanna Silveira/Esp. CB/D.A Press)

A reportagem especial “Faculdades abrem as portas para a terceira idade” venceu a categoria ensino superior do prêmio de jornalismo promovido anualmente pela Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior).

Publicado em 6 de setembro de 2019, o trabalho da jornalista Ana Paula Lisboa destacou iniciativas de instituições de ensino superior do Distrito Federal que oferecem serviços gratuitos para idosos com o objetivo de promover bem-estar físico, psíquico e emocional.

Trazendo ainda análises de especialistas sobre essa fase da vida e relatos de idosos, a reportagem do Correio Braziliense apresentou ao público mais de uma dezena de programas que fazem a diferença na vida de pessoas com 60 anos ou mais.

“Foi uma reportagem extremamente trabalhosa, mas prazerosa de fazer para mostrar, com profundidade, iniciativas do ensino superior público e particular que mudam a vida de idosos. Esse reconhecimento da Andifes completa a alegria de ter feito essa matéria sob a idealização da editora Ana Sá”, comenta Ana Paula Lisboa, ex-subeditora do Eu, Estudante.

Saiba mais sobre o prêmio

O cabeçalho do especial: site contou com texto, fotos, áudio e vídeo
O cabeçalho do especial: site contou com texto, fotos, áudio e vídeo (foto: Eu, Estudante/Reprodução)

O resultado da premiação foi divulgado nesta terça-feira (30/3). A vencedora da categoria educação básica do prêmio foi Mariana Tokarnia, com reportagem da Agência Brasil sobre um programa escolar voltado a prevenir a depressão e a automutilação. O concurso tem apenas dois vencedores por edição.

Criado há 20 anos, o Prêmio Andifes de Jornalismo tem abrangência nacional e, ao longo dessas duas décadas, premiou autores de matérias sobre as mais variadas pautas, regionalizadas ou de caráter universal, envolvendo a educação em vários níveis, apontando avanços e desafios.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação