Quero sair do emprego. E agora?

Correio Braziliense
postado em 17/10/2020 00:26

Pedir desligamento de uma empresa onde você trabalha há meses ou anos não é fácil. Se não agir bem, o profissional pode destruir a reputação construída. Quando a decisão é motivada por descontentamento com o serviço, é importante refletir se a insatisfação é passageira ou se, de fato, é hora de encerrar o ciclo. “Tomar uma atitude precipitada pode prejudicar o futuro da carreira”, alerta Flávia Alencastro.

Em tempos de crise sanitária, a pressão do isolamento social ou, em alguns casos, o aumento do peso do trabalho remoto ou presencial pode interferir na decisão. “A pandemia foi vivenciada em diferentes intensidades por cada um. Presenciei pessoas pedindo desligamento por isso”, conta Lúcia Santos, da Adecco.

Se, depois de fazer uma autoavaliação, você optar por pedir desligamento, é importante tomar cuidados para não “se queimar”. Lembre-se de que outros recrutadores podem pedir recomendação para a empresa da qual você está se desligando. Em primeiro lugar, é importante comunicar a demissão com antecedência.

Legalmente, o funcionário precisa cumprir aviso prévio de 30 dias antes de sair. No entanto, de acordo com Flávio Pestana, CEO da Odgers Berndtson, esse tempo, na maioria das vezes, é “ruim” para todas as partes envolvidas. “A organização não quer ficar trabalhando 30 dias com uma pessoa que deseja ir embora; o funcionário que vai embora também não quer ficar lá sabendo que já arrumou outro emprego; o novo empregador, por sua vez, não quer esperar 30 dias para o novo profissional começar.”

Por isso, de acordo com o CEO, o ideal é que empregador e empregado negociem o melhor prazo. “É importante que o profissional se mostre disposto a ajudar nessa transição e estabeleça um tempo adequado para a saída, de forma que a empresa não se prejudique”, aconselha. “O profissional precisa ter ciência de qual é a importância dele na organização, em quais tarefas está envolvido e tomar cuidado para que a empresa não tenha um processo de descontinuidade em relação a algum projeto importante porque o funcionário resolveu que precisa sair no dia seguinte”, acrescenta.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação