Sonhos e esperanças de cada um

Últimos dias do ano que termina significam sempre projetos para um futuro melhor, mais completo

Márcia Maria Cruz Laura Valente
postado em 29/12/2013 00:00
 (foto: Rodrigo Clemente/EM d. a press )
(foto: Rodrigo Clemente/EM d. a press )

O próximo ano será de muito desafio para os brasileiros. O país receberá turistas de todo o mundo para a Copa do Mundo de Futebol e estará nos holofotes. Há muitas expectativas para o que 2014 irá oferecer. O caderno Feminino & Masculino conversou com personalidades de diferentes setores para saber quais são os planos para o ano vindouro. São empresários, chefs de cozinha, políticos, profissionais liberais que se destacaram no ano de 2013 e enfrentaram os reflexos da crise financeira mundial. Nesta edição, eles falam o que esperam para Belo Horizonte, Minas e o Brasil no ano novo.

Antonio Anastasia, governador do Estado de Minas Gerais _
A nossa expectativa com relação ao ano de 2014 é muito grande, sobretudo em função da realização da Copa do Mundo no Brasil, que terá Minas como um de seus principais palcos. Grandes seleções jogarão ou ficarão sediadas no Estado e há até a perspectiva de que a Seleção Brasileira faça dois jogos no Mineirão. Minas certamente vai dar um show, pois nos preparamos muito nos últimos anos, com um intensivo planejamento estratégico, a fim de assegurar não apenas serviços públicos de qualidade e um ambiente econômico seguro e favorável, mas também condições ideais para receber o grande público nacional e internacional que aqui aportará durante o mundial de futebol. Vamos ter uma oportunidade ímpar para demonstrar nossa costumeira hospitalidade e para exibir e divulgar nossas riquezas turísticas, culturais e gastronômicas. Do ponto de vista político, também teremos um ano movimentado, em função das eleições estaduais e federais. Neste último ano de mandato, vamos continuar trabalhando firmemente e de forma integrada, para melhorar ainda mais os indicadores sociais e econômicos em todas as regiões do Estado, priorizando sempre áreas estratégicas como educação, saúde, segurança e infraestrutura. Vamos também intensificar nossos esforços com vistas à diversificação da economia do estado e à geração de mais e melhores empregos para os mineiros. Que os bons ventos de 2014 tragam ainda mais paz e prosperidade a todos!

Cila Andrade Borges, empresária
O ano que começa sempre dá um pouco de medo na gente. Mas, em 2014, a empresa Cila completa 40 anos. Durante essas décadas, passei por tantos planos econômicos e tantas crises neste país. Para nós será um ano de comemorações. A Copa do Mundo vai trazer muitos turistas e isso é muito positivo. A maturidade nos ajuda a adquirir esse sentimento. Tenho uma equipe de vendas que é muito boa. Aliás temos investido muito em treinamentos. Temos que saber conquistar e preservar o cliente. As pessoas falam muito de e-commerce, mas penso que o nosso cliente está na loja. O e-commerce é legal, mas o nosso cliente tem que ser muito bem recebido na loja. Mantenho sempre a esperança de dias melhores.

Sérgio Lourenço, Superintendente da Fiemg
O nosso objetivo é fortalecer a imagem que a moda mineira tem, sinalizando para o mercado interno e externo, a identidade de moda noite e o uso intensivo de mão de obra que vem da tradicional aplicação de bordados, crochês e pedraria. Pretendemos aumentar o número de expositores no Minas Trend, com objetivo de oferecer oportunidades para confeccionistas que ainda não entraram no evento. Isso não significa que não iremos dar atenção a outros segmentos. Entendemos a moda noite como mote de atratividade para compradores de outros segmentos, como o casual day e a moda conceito. É um canal para trabalharmos as tendências e consolidarmos o processo de design de moda.

Agostinho Patrus Filho, secretário de Estado do Turismo
As expectativas para 2014 são muito positivas. Em 2013, intensificamos o processo de internacionalização da gastronomia, com a participação em eventos como Madrid Fusion, Alemanha, Argentina e Uruguai. O próximo ano será de consolidação da política da gastronomia no nosso estado. Vamos colher os frutos que plantamos em 2013. Pela primeira vez na história um mineiro, Leonardo Paixão, foi eleito o chef revelação do país . Certamente, outros chefs de grande criatividade irão se destacar em 2014. Teremos o Espaço da Gastronomia, uma agência de fomento às atividades da culinária, que terá como objetivo o desenvolvimento dos terroirs por região no estado. Iremos estabelecer os limites e os modos de fazer, por exemplo, do queijo do Serro, do Canastra. Como será o ano da Copa, também teremos um site, em inglês e espanhol, com os principais pratos da culinária mineira. Será fonte de consulta para os turistas e referência também para que os restaurantes possam traduzir seus cardápios.


Valéria Lemos, estilista e empresária
Para o setor de moda e confecção em 2013 não foi um ano estável, demandando dos profissionais além de muita criatividade em suas coleções como também em performance de mercado. A economia nacional sofreu a instabilidade mundial, mas estamos sobressaindo no mercado com o ideal qualidade e originalidade. Para 2014, contamos com os olhos do mundo dirigidos ao país e queremos não só valorizar nossa capacidade de trabalho como evidenciar nossa alegria e espontaneidade. Que tudo isso se reflita na na coleção verão 2014/15 do grupo Essenciale e e.store, já em processo de criação. Temos certeza de sucesso mais proeminente no próximo Minas Trend, evento que consolida as marcas renomadas em nosso Estado. Nosso showroom em São Paulo , em sua terceira edição, que agrega as 10 melhores marcas mineiras , virá com força total em luxo, qualidade e pontualidade de serviços, criando assim desejo e um selo de excelência e garantia. Acreditamos que em 2014 será um ano novo , vida nova e bons negócios!

Gustavo Penna, arquiteto
Sonho em ver Belo Horizonte humana, bela e organizada. É preciso planejar o nosso tempo futuro usando as novas ferramentas do urbanismo com técnica, criatividade e, fundamentalmente, gentileza. Não podemos concordar com soluções imediatistas e improvisadas. Substituir o que se fez de errado por parques lineares e espaços de encontro, onde a gente possa caminhar com prazer e não permitir mais, os tímidos túneis, viadutos com solavancos e essas passarelas provincianas. O que eu queria é ver Belo Horizonte pensando livre, pensando grande!


Henrique Salvador, médico
A busca pela retomada do crescimento econômico nacional e mundial, a Copa do Mundo e as eleições representam desafios e a expectativa de mudanças. Para nós do Mater Dei será ainda período de renovação e esperanças: iremos inaugurar uma nova unidade com todas as especialidades médicas e um pronto socorro mais ágil e mais resolutivo, com capacidade para atender até 2 mil pacientes por dia. Todo o prédio terá instalações e equipamentos construídos com tecnologia de ponta. Estamos confiantes com a expectativa de le

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação