Cruzeiro bate Guarani no Mineirão

Cruzeiro retoma liderança

Vitória por 2 a 0 sobre o Guarani recoloca o Cruzeiro na liderança do Mineiro. De olho na Libertadores, briga direta com o Boa pela ponta, no sábado, deve ser com os reservas

Paulo Galvão
postado em 20/02/2014 00:00
 (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)
(foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)
Com um gol em cada tempo, ambos do atacante Willian, o Cruzeiro não teve trabalho para fazer 2 a 0 no Guarani ontem à noite, no Mineirão. Assim, reassumiu a liderança do Campeonato Mineiro, ainda que de forma provisória, pois tem um jogo a mais que o Boa, adversário de sábado, às 18h30, em Varginha, pela sétima rodada.

As atenções mesmo, porém, estarão voltadas para o confronto de terça-feira, às 17h30, contra o Universidad de Chile, pela segunda rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores, novamente no Gigante da Pampulha. Como foi derrotado na estreia por 2 a 1 pelo Real Garcilaso, no Peru, precisa da vitória para não ficar em situação complicada.

Assim, não será novidade se o técnico Marcelo Oliveira poupar titulares no jogo com o Boa. Ontem, ele antecipou alguns testes: já sem o armador Éverton Ribeiro e os atacantes Borges e Marcelo Moreno, contundidos, optou por trocar Ceará por Mayke e por escalar Rodrigo Souza pela primeira vez ao lado do também volante Lucas Silva. Na frente, Júlio Baptista ganhou o posto de único atacante.

;É uma boa oportunidade para observar a equipe com um volante que fica mais e outro saindo mais. Até porque temos dois laterais leves, três armadores rápidos e um atacante;, explicou o treinador antes do início do confronto.

O problema é que o adversário ; que chegou ao Mineirão em táxis, pois o ônibus estragou na porta do hotel em que a delegação se hospedou, no Centro de Belo Horizonte ; se postou de forma muito fechada, dificultando uma avaliação para o esquema. Nem mesmo o primeiro gol, logo aos 4min, com Willian completando de cabeça cruzamento de Júlio Baptista, mudou a postura dos times.

Com muita facilidade, o Cruzeiro seguiu dominando as ações e o duelo estava tão fácil que os donos da casa relaxaram. Assim, em uma bobeada entre Rodrigo Souza e Lucas Silva, o primeiro fez falta na meia-lua. Michel Cury cobrou no canto e só não marcou porque Fábio interveio bem.

Mesmo com muito mais posse de bola, o Cruzeiro pouco ameaçou o gol adversário. O Guarani também pareceu conformado em perder de pouco e manteve sua postura defensiva.

MUDANÇA Satisfeito ou não com o desempenho da equipe, Marcelo Oliveira voltou para o segundo tempo com Marlone no lugar de Ricardo Goulart. E foi o ex-vascaíno o responsável pela primeira boa jogada, aos 5min, quando iludiu o marcador na esquerda e cruzou rasteiro para Júlio Baptista chutar de dentro da pequena área para grande defesa de George.

Aos 20min foi a vez de Marlone finalizar, para outra boa defesa do goleiro bugrino, que se esforçou mais uma vez para adiar a festa da torcida celeste quatro minutos mais tarde, mas não teve êxito. Depois de defender parcialmente chute de Dagoberto, a bola sobrou para Willian, que finalmente conseguiu vazar a barreira adversária pela segunda vez.

Aos 32min George pegou cabeçada de Marlone. Já nos acréscimos, ele defendeu chute colocado de Júlio Baptista, deixando o campo como um dos melhores da noite.


WILLIAN FARIAS QUASE FECHADO
Apenas exames médicos e assinatura do contrato separam o volante Willian Farias do Cruzeiro. O jogador deixou ontem o CT 4 Barras, onde estava concentrado para o jogo do Coritiba com o J. Malucelli, pelo Campeonato Paranaense, e é aguardado hoje em Belo Horizonte. Os detalhes da negociação ainda não foram revelados, mas o jogador, de 24 anos, chega por indicação do técnico Marcelo Oliveira. ;Trata-se de um primeiro volante que tem um combate muito justo, faz marcação encurtada e também sabe sair para o jogo. Tem um chute a média distância muito bom;, disse o treinador celeste, em entrevista ao Superesportes na internet.



Cruzeiro 2 X 0 Guarani

Cruzeiro

Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Rodrigo Souza (Nílton 21 do 2;), Lucas Silva, Dagoberto (Luan 27 do 2;), Ricardo Goulart (Marlone, intervalo) e Willian; Júlio Baptista
Técnico: Marcelo Oliveira

Guarani
George; Alex, Marx, Thiago Papel e Iago; André, Tiago Carpini, Michel Cury (Josué 40 do 2;) e Michel Elói; Murilo (Tito 13 do 2;) e Fernando (Thiago Pereira 31 do 2;)
Técnico: Leston Júnior

Estádio: Mineirão
Gols: Willian 4 do 1; e 24 do 2;
Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira
Assistentes: Marcelo Francisco dos Reis e Júnior Antônio da Silva
Cartão amarelo: Murilo, Rodrigo Souza, Dedé e Tiago Carpini
Pagantes: 6.304
Ren da: R$ 174.965

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação