Outro aditivo a bordo

Empresa diz que conclusão da obra em Confins exigirá mais recursos

Pedro Rocha Franco
postado em 20/02/2014 00:00
Menos de um mês depois da assinatura do segundo aditivo contratual da obra do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, uma das empresas responsáveis pelas intervenções antecipa que será necessário um terceiro aditivo para a conclusão da reforma. Depois de entregar a etapa definida para a Copa do Mundo, prevista para maio, boa parte do canteiro de obras deve ser desmobilizado para que o aeroporto funcione sem restrições durante o evento, o que pode até mesmo adiar a entrega da segunda parte da reforma para o ano que vem.
O primeiro aditivo contratual foi assinado em maio do ano passado. O prazo foi alongado de 2 de janeiro para 24 de abril, ao custo de R$ 500 mil. No mês passado, a Infraero assinou o segundo termo aditivo, no valor de R$ 17,3 milhões. Com isso, o prazo de entrega da obra foi prorrogado por mais 125 dias. O total a ser gasto subiu de R$ 223,9 milhões para R$ 241,7 milhões, alta de 7,94% em relação ao valor inicial. No período da Copa 2014, parte dos 480 trabalhadores contratados para a obra devem deixar o local de trabalho. A tendência é que sejam três meses parados, entre maio e julho, quando termina o evento. Com isso, a etapa com entrega prevista para novembro pode ficar para 2015. ;Vai ter que se aplicar outro aditivo. Não há como manter o efetivo disponível (sem obras);, afirma o diretor de Engenharia de Infraestrutura da Marquise, Renan Carvalho.
Em nota, a Infraero confirma que ;durante a realização da Copa, as obras que interfiram na movimentação de passageiros, delegações, cargas e aeronaves serão interrompidas;. Sem negar a possibilidade de novo aditivo, a estatal se restringe a dizer que ;a compatibilização contratual para esse período está sendo analisada em relação às datas de interrupção e retomada das atividades;.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação