Assassinato em três atos

Veja como foi a emboscada que matou o servidor da Prefeitura de Belo Horizonte

postado em 19/02/2014 00:00

1 - Por volta das 7h, o auditor fiscal de tributos da PBH Iorque Leonardo Barbosa Júnior, de 42 anos, sai de casa, na Rua Cumbi, no Bairro Padre Eustáquio, para ir ao trabalho, no Centro da cidade. Um Renault Scénic com três homens é visto circulando pelas proximidades

2- A duzentos metros do prédio onde morava a vítima, na esquina das ruas Curupaiti e Lorena, um dos ocupantes do Scénic a aguarda fora do carro. Um homem moreno claro, de boné, camisa polo preta, bermuda e tênis chama o fiscal pelo nome e atira sete vezes. Todos os disparos o atingiram na cabeça

3- Iorque Barbosa Júnior cai na calçada em frente a um bar e morre no local antes de ser socorrido pelo Samu. O assassino corre em direção ao carro, estacionado na Rua Lorena, e entra no banco de trás, fugindo com os dois comparsas, que aguardavam no veículo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação