Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Na abertura dos desfiles na Sapucaí, Império da Tijuca mostra samba forte e cativa o público. Grande Rio não fica atrás e arranca aplausos

postado em 03/03/2014 00:00
 (foto: CHRISTOPHE SIMON/AFP PHOTO)
(foto: CHRISTOPHE SIMON/AFP PHOTO)

Não é fácil abrir o desfile do Grupo Especial e vencer a barreira de um público frio. O Império da Tijuca conseguiu empolgar a Marquês de Sapucaí graças a um samba forte e às referências à cultura africana em seu enredo Batuk ; que teve de passo de capoeira a um abre-alas no qual tambores cenográficos emitiam sons de atabaques. O público cantou o samba e aplaudiu muito, especialmente nos setores populares. A bateria foi outro destaque, sustentada apenas pelo naipe de atabaques (instrumento que não é usado nas escolas de samba) durante uma parada dos demais instrumentos.

Os integrantes da escola, que veio do Grupo de Acesso, também cantaram o samba durante todo o desfile. ;Isso ajudou muito também a nossa comissão de frente, que representava a integração das tribos da África com os elementos naturais, como fogo e água;, disse o carnavalesco Júnior Scapin. A escola ficou um pouco repetitiva nos dois primeiros setores, usando os mesmos símbolos para retratar a influência africana nos tambores do Brasil. Teve ainda problemas para tirar o primeiro carro da pista.

Completando 25 anos de carnaval, a Grande Rio, segunda desfilar, apostou na interatividade e no luxo para cativar a plateia e jurados. Em um dos carros, um telão exibia imagens postadas pelo público nas redes sociais com a hashtag EnLeadervaigranderio, mostrando fantasias e alegorias impecáveis. A comissão de frente trouxe um espetáculo de circo: um canhão humano, do qual um homem foi lançado seis vezes, caindo numa rede e arrancando aplausos.

O outro símbolo da suntuosidade da tricolor de Duque de Caxias estava na fantasia do mestre-sala Fabrício e da porta-bandeira Verônica. A dele tinha metais banhados a outro; a dela, 15 mil penas de faisões albinos ; um adereço que, segundo a direção da escola, saiu caro. O luxo se estendeu aos ritmistas, com uma fantasia cheia de luzes que piscavam. Foi também a estreia da atriz Christiane Torloni como rainha de bateria. Depois, desfilaram São Clemente, Mangueira, Salgueiro e Beija Flor.

SENNA Das escolas de samba que desfilam hoje, a única lembrada como favorita é a Unidos da Tijuca ; ao lado de Salgueiro, Beija-Flor e Mangueira. A escola vai homenagear o tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna ; com alegorias irreverentes, como o carro da animação ;Corrida Maluca; ; e promete surpresas, bem ao gosto do carnavalesco Paulo Barros.

A Mocidade, em uma crise que já dura mais de uma década, abre a noite com um enredo que tenta apagar o fiasco de 2013, quando seu carnaval sobre o Rock in Rio não deu samba e a escola quase foi rebaixada. Para Dudu Nobre, autor do samba da escola, a agremiação vai dar a volta por cima. O samba, diz ele, vai ajudar a contar a história de Pernambuco sobre o prisma do ex-carnavalesco Fernando Pinto, nascido no estado e campeão pela escola. ;Fui buscar o Padre Miguel, que dá nome ao bairro, para ser o fio condutor;. Outra agremiação em crise é a atual campeã Vila Isabel. Logo depois do carnaval do ano passado, houve uma debandada de profissionais, que não receberam seus pagamentos, entre eles estava a carnavalesca Rosa Magalhães, este ano na Mangueira.

A escola aposta num enredo sobre fauna e da flora, mas cujo foco principal é o povo brasileiro: Retratos de um Brasil Plural. A Portela, sem um título desde 1984, tenta se reerguer com um enredo sobre a Avenida Rio Branco, no qual os antigos carnavais serão destaque. A União da Ilha levará brinquedos e brincadeiras de criança para a avenida, em um enredo leve e divertido, como é marca da escola. Já a Imperatriz vai contar, neste ano de Copa do Mundo no Brasil, a vida e a carreira do ex-jogador Zico, ídolo maior do Flamengo. Os desfiles estão programados para começar às 21h.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação