Calote tem alta em BH

Paulo Henrique Lobato
postado em 20/03/2014 00:00
As tradicionais despesas do início de ano, como impostos e matrículas escolares, e os aumentos da taxa básica de juros no bimestre ; a Selic está em 10,75% ao ano ; refletiram no aumento da inadimplência no comércio de Belo Horizonte pelo segundo mês consecutivo. No primeiro bimestre, o indicador apurou alta de 4,25%. Em janeiro, no confronto com igual período de 2013, o avanço havia sido de 5,94%. Em fevereiro, também na comparação com o mesmo mês do exercício passado, o crescimento foi de 2,63%. De janeiro para fevereiro de 2014, o percentual foi de 1,43%.

Os dados foram divulgados ontem pela Câmara de Dirigentes Lojistas da capital (CDL-BH). ;Juntos, esses fatores contribuíram para a desorganização financeira dos consumidores;, reforçou Ana Paula Bastos, economista da entidade.

O total de cancelamentos de registro junto ao SPC, indicador que representa a quantidade de consumidores que regularizaram os débitos, também não foi bom para o varejo. O volume de pessoas que limpou o nome caiu 1,94% no confronto do primeiro bimestre com o de 2013. Na comparação entre fevereiro e janeiro, a retração foi de 3,83%.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação