Clima eleitoral gera incerteza

Clima eleitoral gera incerteza

postado em 20/03/2014 00:00
A antecipação do debate eleitoral no Brasil gera um clima de incertezas no país, refletidas principalmente no setor financeiro e nos investimentos, disse ontem o presidente executivo da Vale, Murilo Ferreira. O CEO da maior produtora de minério de ferro do mundo sugeriu ainda que se reflita sobre uma reforma política no país, em entrevista dada ontem, após participar de evento em São Paulo.

Segundo Ferreira, o debate eleitoral antecipado cria "grandes incertezas, como no setor elétrico, e isso devemos evitar... E pensar numa reforma política". Para Ferreira, uma mudança é necessária para ;não ter um processo eleitoral a cada dois anos, e viver um esgarçamento de posições a cada dois anos". Dois anos depois das eleições gerais, incluindo para presidente, o Brasil tem um pleito municipal.

Ele ressaltou no entanto, que as incertezas, ;felizmente;, estão só no setor financeiro, que fica prejudicado. ;No Brasil das operações ; varejo, agricultura;, os negócios continuam vibrantes;, disse.

Contraste

;Vibrantes;, mas inconvincentes, segundo a primeira pesquisa trimestral Panorama Global dos Negócios, conduzida pela Duke University, Fundação Getulio Vargas e CFO Magazine. O índice de otimismo em relação ao Brasil voltou a cair de janeiro a março deste ano e, mais uma vez, bateu o nível mais baixo desde que começou a ser calculado, 52,6 pontos. No início de 2013, estava em 63,5. Essa queda torna o Brasil a região menos otimista do mundo. A redução consistente deste inicador parece ser um fenômeno exclusivo do Brasil: tanto nos Estados Unidos como na Europa ele vem aumentando de forma consistente nos últimos trimestres.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação