Pesquisa da Sensus indica 2º turno

Pesquisa da Sensus indica 2º turno

Levantamento IstoÉ/Sensus indica empate técnico entre Dilma e soma de votos em Aécio e Eduardo. Presidente é vaiada em Minas

DIEGO ABREU
postado em 04/05/2014 00:00
 (foto: Douglas Magno/O Tempo/Agência O Globo)
(foto: Douglas Magno/O Tempo/Agência O Globo)

Um dia depois de ser confirmada como a pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff viu ratificada a possibilidade de segundo turno nas eleições presidenciais de outubro, em pesquisa do Instituto Sensus, divulgada ontem pela revista IstoÉ. O levantamento mostra que a petista receberia 35% dos votos, seguida pelo senador Aécio Neves (PSDB), que aparece com 23,7%, e pelo ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), com 11%, num cenário estimulado, no qual apareceram apenas os nomes dos três principais pré-candidatos. Um total de 30,4% dos entrevistados estão indecisos, votarão em branco, anularão o voto ou não responderam.

De acordo com a pesquisa, Aécio e Eduardo somam juntos 34,7% dos votos, uma diferença de 0,3% em relação à presidente Dilma. Como a margem de erro do levantamento, aplicado entre 22 e 25 de abril, é de 2,2 pontos percentuais, esse cenário é indicativo de uma disputa em segundo turno. A pesquisa abrangeu 136 municípios em 24 estados brasileiros, totalizando 2 mil entrevistados, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00094/2014.

No cenário em que o eleitor se deparou com a lista de todos os oito pré-candidatos, Dilma apareceu com 34% das intenções de voto, contra 19,9% do senador do tucano e 8,3% do postulante do PSB. Na sequência, estão o pastor Everaldo (PSC), com 2,3%; o senador Randolfe Rodrigues (PSol), com 1%; José Maria Eymael (PSDC), com 0,4%; Mauro Iasi (PCB), com 0,3%; e Levy Fidelix (PRTB), com 0,1%. Nesse cenário, o percentual de indecisos, votos brancos e nulos e pessoas que não responderam foi de 33,9%.

A pesquisa IstoÉ/Sensus aponta ainda um elevado índice de rejeição à presidente Dilma Rousseff. Segundo os números, 42% dos eleitores não votariam na petista. Eduardo Campos é rejeitado por 35,1%, enquanto Aécio Neves aparece com 31,1%, na condição de pré-candidato com o menor índice de rejeição.

Marina

Quando perguntados se conhecem o candidato, 95,4% dos eleitores responderam positivamente em relação à Dilma. A ex-senadora Marina Silva, que será candidata a vice na chapa encabeçada por Eduardo Campos, é a segunda mais conhecida, com 80,5%, na frente de Aécio (76,2%) e Eduardo (63,2%).

No começo da semana passada, setores do PT intensificaram a pressão pela volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à disputa presidencial, em substitutição à Dilma, após divulgação, na última terça-feira, de pesquisa do Instituto MDA, encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Nessa sondagem, Dilma registrou queda de 43,7% para 37% das intenções de voto, contra 21,6% de Aécio, que, em fevereiro, aparecia com 17%. Eduardo, que na pesquisa anterior tinha 9,9% da preferência, subiu para 11,8%. O 14; Encontro Nacional do PT, realizado na sexta, em São Paulo, serviu para abafar esse movimento lulista.

Dilma Rousseff (PT)
35%

Aécio Neves (PSDB)
23,7%

Eduardo Campos (PSB)
11%

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação