>> Sr. Redator

>> Sr. Redator

Cartas ao Sr. Redator devem ter no máximo 10 linhas e incluir nome e endereço completo, fotocópia de identidade e telefone para contato. E-mail: sredat.df@dabr.com.br

postado em 04/05/2014 00:00
Presente de grego

Quando se corrige a tabela do IRPF abaixo da inflação oficial, todos os trabalhadores são prejudicados. O mais afetado, claro, é o de baixa renda. A presidente disse claramente que esses 4,5% vão ;significar um importante ganho salarial indireto e mais dinheiro no bolso do trabalhador;. Como é que o trabalhador ganha alguma coisa pagando por aquilo que não deveria pagar? Mesmo se fosse verdade, seria só a partir de janeiro de 2015 ; um presente de grego para os trabalhadores, enquanto o aumento de 10% no Bolsa Família já está valendo, como um presente antecipado da mãe dos PACs pelo dia das mães.
; Pablo Ramon, Asa Sul

Petrobras

O povo brasileiro exige que sejam apurados o enorme rombo no cofre da Petrobras e os indícios de corrupção mostrados pela imprensa. Somente na compra da refinaria de Pasadena, o prejuízo é superior a R$ 2 bilhões (o equivalente a 33 mil casas populares). Mas o PT e a presidente tentam confundir os eleitores, atribuindo à oposição a intenção de desvalorizar a empresa. Ao contrário, o que desvaloriza a Petrobras são os muitos atos de incompetência da sua gestão e as suspeitas de desvio de dinheiro. Para todos nós, a Petrobras é um patrimônio nacional que deve ser defendido. Por isso mesmo, não pode ser dilapidado pela diretoria. O que a população quer é a apuração dos atos ilegais e desastrosos e a punição dos responsáveis pelos crimes cometidos. A presidente e o PT estão devendo explicações ao povo, sem subterfúgios e sofismas.
; Cid Lopes, Lago Sul

Voto obrigatório

Concordo com o autor do artigo ;Voto obrigatório e liberdade tutelada; (1;/5, pág.13), quando afirma que o voto obrigatório não é democrático, sem contar a absurda contradição do voto facultativo para o analfabeto. Dá o que pensar essa última regra. Tratando-se de analfabeto, são enormes as possibilidades de se manipular o voto. De qualquer sorte, sabe por que é necessário o voto obrigatório? Quem vende o voto nunca falta com a ;obrigação eleitoral;. Também não vota em branco ou nulo. Quem vende o voto por R$ 50 ou o troca por cargos ou outras coisas não se importa em ser governado por corrupto. E como ficam os votos em branco e nulo, se, na prática, são equivalentes e não ocasionam novas eleições? Contudo, comprometem a legitimidade do mau governante, principalmente o voto nulo.
; Carlos Frederico, Asa Norte

Vida pregressa

Brasília é cenário de muitas burradas políticas. Desde a emancipação política da capital federal, não conseguimos acertar na escolha de pessoas para preencherem os cargos eletivos, tanto no Executivo quanto no Legislativo. Este ano, a situação começa a ficar mais complicada, com possíveis retornos de elementos que, no passado recente, foram perversos para a qualidade de vida da cidade, desvirtuaram a expansão urbana, comprometeram o patrimônio ambiental, sem contar com o baixo nível que impuseram às relações políticas. A meu ver, um jornal da importância do Correio Braziliense deveria se comprometer com a reconstrução política da cidade, a exemplo do que fez há poucas semanas, quando uma série de matérias forçou os distritais a trabalharem. Está na hora de fazer o mesmo, esmiuçando os mandatos e relembrando aos eleitores quem são esses candidatos que chegam com pose de salvadores da pátria.
; Leonora Lima,
Núcleo Bandeirante

; Da mesma forma que um trabalhador da iniciativa privada ou um servidor público, para assumir o posto, é submetido a avaliações de sanidade física e mental, além de ter a vida pregressa analisada, por muito maior razão os ocupantes de cargos eletivos deveriam passar por uma avaliação mais rigorosa ainda. Quantos loucos, dementes, insanos, psicopatas, amnésicos e criminosos causam enormes danos à nação por não terem condições mínimas para exercer o mandato? Isso, sem falar nos analfabetos funcionais e nos mentirosos compulsivos.
; Humberto Pellizzaro, Asa Norte

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação