Desde 1960

Desde 1960

Visto, lido e ouvido aricunha@dabr.com.br com Circe Cunha / circecunha.df@dabr.com.br

postado em 04/05/2014 00:00

A Copa do turismo sexual

Uma coisa é certa: nunca na história deste país uma Copa do Mundo de futebol foi tão execrada e recebida com tanta desconfiança pela população. À medida que o evento se aproxima e as notícias sobre as exigências da Fifa vêm vindo ao conhecimento do público, aumenta, num mesmo nível, o descontentamento do público com a realização do evento. Não bastasse a forma como foi organizado o dispendioso torneio internamente, a revista esportiva France Football chamou a atenção para Copa do Mundo no Brasil com um título dúbio, mas que sintetiza a visão dos especialistas mundiais sobre o evento. ;Vive Le Bordel Brésilien;, a revista deixa no ar, ao lado das críticas ferinas sobre bagunça generalizada que se anuncia, a possibilidade desta ser também a Copa do turismo sexual. Algumas agências de turismo temáticas na Europa vêm, discretamente, organizando seus ;pacotes; dentro do melhor estilo futebol e prazer. Ocorre que, dentre os costumeiros visitantes que sempre enxergaram o Brasil como um paraíso para o turismo sexual e que podem ser vistos em grandes números em nossas cidades litorâneas, estão aqueles que têm predileção especial por parceiros menores de idade de ambos os sexos. Diante da possibilidade dessa feira de carne humana, organizações não governamentais do Velho Continente vêm se mobilizando, desde o ano passado, para ;minimizar os efeitos negativos da invasão estrangeira ao país; não somente durante a Copa, mas também durante os Jogos Olímpicos, em 2016. Caso nada seja feito de eficaz e enérgico para barrar essas práticas odientas, ONGs, como a End Child Prostituion, Child Pornography and Trafficking of Childeren For Sexual purposes, dentre outras, temem que possa haver uma verdadeira ;explosão; dos casos de exploração de menores nesses períodos. De positivo no combate a essas práticas existe o fato de que os crimes sexuais são previstos em acordos internacionais, o que resulta na possibilidade de um turista acusado desse tipo de crime ser julgado também em seu país de origem. O que é preciso é que as campanhas de prevenção a esses crimes adotem uma linguagem direta e ameaçadora ; que é a única linguagem que este tipo de gente entende ; para coibir essas práticas nos mesmos moldes das que são utilizadas nas embalagens de cigarros. Para alguns mais radicais basta devolver ao país de origem aquele turista flagrado com menor de idade, devidamente emasculado.

A frase que não foi pronunciada
;Receita médica é uma flecha apontada para o laboratório.;

Atendente de farmácia pensando ao ver o número de receitas do mesmo médico com remédios do mesmo laboratório.

Novidade
; Lá estava Zico há 21 anos. O jogo era em Tóquio entre o Fluminense e Kashima Antlers. Zico fez seu 800; gol. Nascido em 3 de março de 1953, Zico está de passagem marcada para Brasília. Vem abraçar o amigo Toninho Pop.

Lembranças
; Quando a criança fica em silêncio a mãe dobra a atenção. É o mesmo caso com o Ecad. Depois das discussões em uma CPI, o Ministério da Cultura encampou a briga e nunca mais se ouviu falar em Ecad.

Amenidades
; Por falar em Ecad, o senador Randolfe Rodrigues que lutou seriamente para esclarecer o lado obscuro do Ecad estava rindo de si em uma entrevista. Ele contou que, por causa da voz peculiar várias vezes foi tratado pelo telefone como se fosse uma senhora.

Biocombustível
; Há 35 anos começa a venda de álcool como combustível em 16 postos de gasolina em cinco cidades brasileiras que foram sorteadas pela Petrobras. 30% mais barato que a gasolina, até hoje o Brasil não emplacou a idéia para o mundo.

Acredite se quiser
; Tem gente que está pagando para ver se a FIFA vai conseguir o que quer. É que a Federação não quer concorrência durante a Copa e por isso proibiu festas juninas. Parece folclore, mas não é. Isso é abuso de não autoridade.

Cara de pau
; Um dos locais que mais se desobedecem as placas de trânsito é na entrada da garagem do Venâncio 2000. De ponta a ponta subindo e descendo a ladeira, de um lado e de outro, carros estacionam embaixo da placa de proibição.

Postura
; Senador Collor não interferiu para a retirada do painel do Túnel do Tempo para que o impeachment saia dali. Nem tampouco exigiu que ficasse marcado naquele ponto de registro histórico a prisão dos mensaleiros, o que seria justo.

História de Brasília

Nas Quadras JK, também, só asfalto. Jardim, mesmo, ausente. Os playgrounds previstos não saíram das pranchetas e a criançada brinca mesmo na terra vermelha, enfrentando os perigos normais de quem brinca com restos de construção, onde há pedaços de vidros, de ferro, de muita coisa que faz mal. (Publicado em 15/7/1961)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação