Uma nação com sede de gols

Uma nação com sede de gols

Flamengo enfrenta o Palmeiras em busca da primeira vitória na competição. Para isso, o ataque rubro-negro precisa voltar a balançar as redes. Já o time paulista avisa que vai apostar nos contragolpes

postado em 04/05/2014 00:00
 (foto: Marcos Serra/CB/D.A Press - 5/8/13)
(foto: Marcos Serra/CB/D.A Press - 5/8/13)

Já são 180 minutos sem uma única bola a balançar as redes, um início de Brasileirão nada auspicioso para os homens de frente do rubro-negro. Caso volte a passar em branco no duelo de hoje contra o Palmeiras, o ataque do time de Gávea repetirá o desempenho do pior início de campeonato da equipe: em 2001, foram três derrotas consecutivas, sem um gol sequer anotado. Marca que ninguém no clube quer igualar.


Para piorar a situação, Jayme de Almeida terá que mexer na equipe por conta dos desfalques. O treinador optou por improvisar Luiz Antonio na lateral direita, para substituir o suspenso Leonardo Moura. Já o meia-atacante Everton, com uma lesão na coxa direita, foi vetado para a partida. O treinador optou, então, por escalar o argentino Lucas Mugni no setor de criação do meio de campo e escalar um trio de atacantes, com Nixon, Paulinho e Alecsandro.


O treinador rubro-negro não quis minimizar o jejum do ataque. ;O time fez gol o ano inteiro e ficou dois jogos sem fazer. A preocupação existe, mas criamos chances. Vamos ter que atacar o Palmeiras, mas não desesperadamente. O jogo tem 90 minutos e não vai ser fácil, mesmo jogando no Maracanã;, analisou Jayme de Almeida. Os jogadores também mostraram cautela. ;O time precisa se armar para não sofrer gols também. É primeiro marcar e depois jogar;, apontou Nixon.


Sem pudor
Pelas declarações do técnico Gilson kleina, a missão rubro-negra de voltar a balançar as redes não será fácil. O comandante alviverde não teve pudores em admitir que jogará no contra-ataque e considerou normal essa postura em partidas fora de casa. ;Quando perde a bola, 99% dos times colocam o pé do meio para trás, esperando o erro do adversário. Hoje, todas as equipes jogam parecidas: três atacantes que viram meias pelos lados do campo quando estão sem a posse da bola;, afirmou.


O Palmeiras ainda está devendo uma boa apresentação na competição. A vitória na estreia contra o Criciúma foi contestada por muitos graças aos erros de arbitragem e deveu-se, em grande parte, às defesas salvadoras de Fernando Prass. Diante do Fluminense, o Verdão foi dominado em boa parte do jogo, mesmo jogando em casa, e não evitou a derrota. Agora, diante do Flamengo, o alviverde terá que superar não só a ausência de Alan Kardec, que trocou o Palestra Itália pelo São Paulo, como também as ausências de Bruno César e Thiago Martins, ambos lesionados.

Flamengo x Palmeiras
16h
Estádio Maracanã
Rio de Janeiro (RJ)


Transmissão
TV Globo
Campeonato Brasileiro
3; rodada
Árbitro: Paulo Godoy Bezerra (SC)

Flamengo
Felipe, Luiz Antonio, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres, Márcio Araújo e Lucas Mugni; Nixon, Paulinho e Alecsandro
Técnico: Jayme de Almeida

Palmeiras
4-4-2
Fernando Prass; Wendel, Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Josimar, Wesley, Valdivia e Serginho; Leandro e Henrique
Técnico: Gilson Kleina

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação