Para as mães da Cidade Estrutural

Para as mães da Cidade Estrutural

postado em 04/05/2014 00:00
 (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Àquelas, que enfrentam diariamente muitas dificuldades na rotina, poderíamos dar vários substantivos: bravas, lutadoras, batalhadoras, guerreiras e carinhosas. Na fila do caixa eletrônico, Maria amamenta a filha Maria Eduarda ; mesmo com outro filho no carrinho, não deixa de acariciá-la enquanto a alimenta. Muitas Marias transitam pela Praça Central da comunidade, a bicicleta é o meio de transporte mais visível e, mesmo em curtos trajetos, pequenos carinhos aparecem, na
almofadinha para a pequena, na mão pousada sobre a outra no guidom. Tem mãe equilibrista que tenta (e consegue) levar dois na mesma bicicleta. A sombrinha e a fraldinha, que protegem os bebês do sol e da poeira. Mãe é sempre mãe;





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação