>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

postado em 07/05/2014 00:00
BC defende
o consumo

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse ontem que a maior volatilidade enfrentada pela economia brasileira não é sinal de que ela está mais vulnerável, e que o combate à inflação não deve passar pela redução do consumo. Ele defendeu que é preciso ;consolidar o processo de inclusão de 40 milhões de pessoas (na classe média); e que há razões para que o consumo continue forte com a alta do emprego e da renda. ;Estamos aqui trazendo essa inflação para baixo no sentido de preservar a renda real. Você não precisa matar o consumo para incentivar o investimento;, afirmou, dizendo ainda que uma redução no consumo já ocorreu. O presidente do BC afirmou que a instituição projeta que crédito deve crescer por volta de 13% em 2014, um nível sustentável e necessário.


IBGE ainda
pode parar

Apesar da decisão do conselho do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de manter as próximas divulgações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), servidores de, pelo menos, 13 estados mantiveram o indicativo de greve. O Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Fundações Públicas Federais de Geografia e Estatísticas (ASSIBGE-SN) reivindica eleições diretas no instituto para os cargos de presidente, membros do Conselho Diretor, chefes das unidades e coordenadores de pesquisas. Outras exigências dos servidores são valorização salarial, revisão do corte orçamentário da instituição e realização de concursos públicos. A definição sobre uma paralisação geral das atividades só sairá na assembleia nacional do sindicato marcada para 15 a 17 de maio, em Friburgo (RJ).


Sai leilão
de satélites

A Hispamar e a SES DTH do Brasil foram as vencedoras do primeira parte do leilão de exploração de satélites que ocorreu na manhã ontem. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as duas posições orbitais brasileiras, negociadas por
R$ 98 milhões, poderão ser exploradas, cada uma, por 15 anos, prorrogáveis. A Hispamar, operadora brasileira que o grupo espanhol Hispasat compartilha com a telefônica Oi, ficou com o direito a explorar a banda Ku ao oferecer R$ 65 milhões, um valor 431,8% superior ao mínimo exigido pelo governo. Já a SES DTH do Brasil, ficou com a segunda licença, e terá o direito a explorar as bandas C, Ku e Ka, após oferecer R$ 33 milhões, valor 170% superior ao mínimo. O objetivo da licitação é reforçar a capacidade do país para a transmissão de dados e voz. A Anatel exige pelos direitos sobre cada posição orbital um preço mínimo de R$ 12,2 milhões.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação