>> Ponto a ponto Sérgio Sampaio

>> Ponto a ponto Sérgio Sampaio

postado em 17/05/2014 00:00
 (foto: André Brant/CB/D.A Press - 16/6/93)
(foto: André Brant/CB/D.A Press - 16/6/93)


Em 1989, Zeca Baleiro, com seus 20 e poucos anos, encontrou Sérgio Sampaio no Circo Voador, no Rio de Janeiro, e pegou o contato do artista. Pouco depois, ele e alguns amigos mandaram perguntas para o compositor. A entrevista seria publicada na revista cultural Umdegrau, que os rapazes estavam editando, em São Luís. ;Ele demorou demais, e a primeira edição da publicação saiu sem. A segunda edição não existiu, e o material ficou inédito;, detalha Baleiro. O áudio da entrevista foi degravado anos depois e parte dele foi enviado a alguns veículos de comunicação em 2006, quando o póstumo Cruel, produzido por Baleiro, foi lançado. O material, contudo, é raro, e Zeca Baleiro o disponibilizou para o Correio. Confira trechos da entrevista com Sérgio Sampaio:


;Eu era o maior
sucesso do Brasil;



Música
;Eu não sou músico. Músico é Hermeto, músico é Egberto. Músico eu não sou. Faço meus acordes, pego o violão... Toco no violão como quem toca no corpo de uma mulher sem saber as zonas erógenas. Vai tocando por instinto... Assim é a minha relação com o instrumento. Sou um poeta, mas a poesia se manifesta em mim através da letra de música.;

Bloco na rua
;Essa história do bloco na rua é engraçada porque o que você estava querendo há 10 anos de repente já não é mais o que você está querendo agora. E o tempo é um fator danado, o tempo é fogo na jaca mesmo! Você tem suas pretensões aos 20, outras pretensões aos 30 e assim vai alterando suas pretensões. Eu acredito que o bloco na rua seja essa coisa de soltar os bichos. As pessoas me perguntam: ;E aí, querendo botar o bloco na rua?;, e eu digo: ;Não, já botei, agora falta vocês botarem;;.

Sucesso
;Alguém já disse certa vez que o sucesso e o fracasso são dois lados da mesma moeda. O que seria sucesso? O que seria fracasso? Não sei, sucesso seria você se dar bem naquilo que você pretende? Ouço, por exemplo, pessoas falarem que determinado filme quando foi lançado foi um fracasso de bilheteria, mas aí passa um determinado tempo e o filme vira um boom e tal. Isso já ocorreu muitas vezes.;

Marginal
;Veja só, o que se poderia entender de marginal seria o artista em qualquer área de atuação que não alcançasse o grande público, que ficasse correndo pelas margens. Ele era conhecido mais nas margens, era aquela coisa de cult, somente para iniciados. Mas, meu Deus do céu, comecei a fazer disco em 1971! Em 1972, era o maior sucesso do Brasil, como também em 1973. Então, o que a grande indústria colocou como proposta marginal, eu não era, pelo menos nessa época.;

Roberto Carlos
;Essa história de sucessor de Roberto é invenção da imprensa. Eu me lembro de que uma vez saiu numa revista uma foto minha bem grande, uma foto de Roberto menor, e em cima meu nome, dois pontos e ;o sucessor do Rei;; ;Roberto Carlos diz: Sérgio Sampaio é meu sucessor;; uma coisa assim, mas isso é invenção de imprensa. Você vai entrar em papo de qualquer revista, você dança, né?;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação