Incêndio em igreja

Incêndio em igreja

postado em 27/05/2014 00:00

O ponto negativo da visita do papa Francisco ficou por conta de um incêndio criminoso na Abadia da Dormição, situada no Monte Sião. O templo, um dos mais famosos de Jerusalém, teria sido erguido no local em que Maria, mãe de Jesus Cristo, teria morrido. ;O papa tinha acabado a missa no Cenáculo, que durou entre 17h20 e 18h20. Alguém entrou na nossa igreja entre 18h e 19h, foi até a nossa cripta, pegou o livro no qual peregrinos podem escrever seus pedidos e suas orações, subiu as escadas e se dirigiu até uma sala atrás do órgão. Ali, queimou o livro. O fogo destruiu a sala, onde eram guardados crucifixos de madeira;, afirmou ao Correio, por telefone, o frei Nikodemus Claudius Schnabel, porta-voz da Abadia da Dormição.

De acordo com o religioso, a igreja ; construída em 1898 e localizada a apenas cinco metros do Cenáculo ; pertence ao monastério dos beneditinos alemães. A Abadia da Dormição é o mais antigo templo germanófono de Jerusalém e desde 1974 recebe estudantes da Alemanha. Schnabel prefere não relacionar o atentado à visita de Francisco. ;É uma pergunta muito difícil, pois temos enfrentado vários problemas ao longo dos últimos anos, especialmente em 2011. Tivemos vários ataques contra monges, contra templos e contra policiais, principalmente por parte do movimento de colonos judaicos. Trata-se de um fenômeno geral. Houve várias manifestações contrárias ao papa e contra o fato de ele celebrar uma missa no Cenáculo;, disse à reportagem. No entanto, Micky Rosenfeld, porta-voz da polícia de Israel, declarou crer que o criminoso não seria judeu. O incêndio está sob investigação. (RC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação