Curtas

Curtas

postado em 27/05/2014 00:00
 (foto: STR/AFP)
(foto: STR/AFP)

; EGITO


Favorito vota e aguarda a proclamação
O Egito encerra hoje, sob forte esquema de segurança, a eleição presidencial aberta na véspera, que deve confirmar a escolha do marechal Abdel Fattah Al-Sisi, ex-comandante das Forças Armadas e ex-ministro da Defesa, como novo chefe de Estado. Usando terno escuro e gravata, o marechal desfilou otimismo, apesar das recentes declarações de que o país precisaria de 20 ou 25 anos para desfrutar de uma democracia real. ;O mundo todo nos observa enquanto escrevemos nossa história e nosso futuro;, festejou.Al-Sisi, 59 anos, votou ontem no Cairo e foi aclamado e beijado (foto) pelos simpatizantes. Em julho do ano passado, ele liderou uma intervenção militar que depôs o primeiro presidente eleito democraticamente na história milenar do país, o islamita Mohamed Morsy, mantido preso desde então. A Irmandade Muçulmana, que deu apoio a Morsy, foi colocada novamente na ilegalidade, como durante três décadas de ditadura do general Hosny Mubarak, derrubado em 2011 pela revolta popular da Primavera Árabe.


; ÍNDIA

Toma posse novo premiê hinduísta
Narendra Modi, líder do partido nacionalista hindu Bharatiya Janata (BJP), tomou posse ontem como novo premiê da Índia. Na capital, Nova Delhi, ele prestou juramento, testemunhado por autoridades da região. ;Eu, Narendra Damodardas Modi, juro em nome de Deus manter a integridade da Índia;, declarou o chefe de governo, 10 dias depois de seu partido ter obtido uma vitória histórica nas eleições legislativas. A ascensão de Modi ao poder representa uma guinada para a direita do país, governado durante a última década pelo Partido do Congresso, da dinastia Nehru-Gandhi. Em comunicado, o presidente norte-americano, Barack Obama, felicitou o novo governante e afirmou que espera trabalhar estreitamente com o parceiro.


; ESTADOS UNIDOS

Pais tentaram deter atirador da Califórnia
Segundo o jornal norte-americano Los Angeles Times, os pais de Elliot Rodger teriam tentado impedir que o jovem, de 22 anos, ferisse alguém na última sexta-feira, após terem visto o vídeo no qual ele ameaçava promover ;uma vingança contra a humanidade;. Elliot matou seis pessoas e depois se suicidou. O pai e a mãe do jovem, que são divorciados, haviam sido alertados pelo terapeuta do filho. Após terem recebido um e-mail relatando sobre o vídeo, eles dirigiram até Santa Barbara, na Califórnia, na tentativa depara evitar que Elliot cometesse o crime. Na estrada, tentaram contato com as autoridades, informou a reportagem. Segundo a polícia, a chacina começou quando Rodger matou três pessoas em seu apartamento. Em seguida, saiu de carro e disparou contra pedestres e, quando perseguido, cometeu suicídio.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação