Portugal agora é opção

Portugal agora é opção

Parceria com a Universidade de Coimbra garante 630 vagas para brasileiros por meio do Enem. Pelo convênio, os aprovados poderão, ainda, fazer parte do curso em outras instituições europeias. Inscrições vão até 13 de junho

» MANOELA ALCÂNTARA
postado em 27/05/2014 00:00
 (foto: Manoela Alcântara/CB/D.A Press)
(foto: Manoela Alcântara/CB/D.A Press)

Os estudantes brasileiros que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2011, 2012 ou 2013 podem usar a nota obtida no certame até 13 de junho para tentar uma vaga na Universidade de Coimbra, em Portugal. A instituição assinou ontem um protocolo de intenções com o Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que garante 630 oportunidades em quase todos os cursos ofertados. Quem fizer o Enem em novembro deste ano poderá tentar o ingresso internacional no segundo semestre de 2015. A parceria expande as possibilidades de acesso do exame, que teve 9,5 milhões de pré-inscritos este ano.

Esse é um dos primeiros convênios firmados pela instituição lusitana com outros países. De acordo com o reitor, João Gabriel Silva, o acordo ratifica uma grande participação de brasileiros na academia portuguesa. ;Dos 23 mil estudantes na Universidade de Coimbra, 2 mil são brasileiros. A adoção do Enem é uma forma de selecionar os melhores;, disse. Um dos termômetros para adotar o certame como método de ingresso é o trabalho desenvolvido com centenas de estudantes brasileiros selecionados por meio do programa Ciência sem Fronteiras e do Programa de Licenciaturas Internacionais anteriormente. ;Vamos evitar que as pessoas saiam do país para fazer vestibular;, completou o reitor.

Nota mínima
No Brasil, os candidatos utilizam o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para inserir a nota do Enem e tentar o ingresso em uma das 115 instituições públicas de ensino superior cadastradas. Para tentar uma oportunidade na Universidade de Coimbra, o acesso é exclusivamente pela internet, no site http:/www.uc.pt/brasil. Os interessados precisam ter alcançado, no mínimo, 600 pontos no exame nacional para participar. As médias podem variar de acordo com o curso escolhido. Existe uma tabela pronta sobre como calcular o desempenho dos concorrentes, a partir da área escolhida.

Quem alcançar a pontuação necessária e se matricular deve pagar por ano cerca de R$ 21 mil, o equivalente a 10 parcelas de 700 euros. Para se manter na Europa, o estudante precisará de, ao menos, 500 euros por mês para transporte, alimentação e moradia. ;Todo o processo de logística tem o apoio da universidade. Desde o alojamento, a estadia, até o transporte. Nosso restaurante universitário tem capacidade plena para atender a todos;, garante o reitor. Somente o curso de medicina não fará parte da parceria. Hoje, são 350 vagas destinadas somente aos alunos portugueses ou da União Europeia. Como são poucas, não se estenderão aos brasileiros.

Mobilidade
Além do ingresso na instituição portuguesa, o aprovado na seleção que usa o Enem como base ainda poderá participar dos acordos de mobilidade proporcionados pela Universidade de Coimbra. São mais de 100 universidades europeias conveniadas. Os estudantes podem fazer de seis meses a um ano do curso nelas e ter os créditos inteiramente reconhecidos. ;O Enem possibilita um conjunto de oportunidades, tanto em instituições privadas quanto públicas. Esse acordo significa ainda mais a consolidação plena do exame, além do acesso pleno à educação;, disse o presidente do Inep, José Francisco Soares.

Em poucas semanas, o reitor português João Gabriel Silva deve firmar ainda um acordo com a China. ;A diferença é que alunos de países em que o ensino médio é mais consolidado, como o Brasil, vão direto para o ensino superior. Alunos da China terão que passar por um ;ano-zero;, em que terão aulas de português;, compara o gestor. Hoje, 250 milhões de pessoas falam português no mundo. A língua é a 4; mais usada na internet. Até o início do século 20, a Universidade de Coimbra era a única a manter o ensino no idioma.

Para saber mais

Referência mundial

A Universidade de Coimbra é uma das mais antigas do mundo. Ela começou a funcionar em Lisboa e, em 1.308, foi transferida para Coimbra. Alternou entre as duas cidades até 1.537, quando se instalou definitivamente na cidade. Após sete séculos de funcionamento, a instituição tornou-se peça fundamental na história da cultura científica eroupeia e mundial, o que lhe rendeu o título de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco, em 2013.

É referência mundial em ensino e investigação em quase todas as áreas de estudo. Mantém parcerias com mais de 100 universidades em toda a Europa, possibilitando o intercâmbio de estudantes para ampliar o conhecimento cultural. Há dois anos, foi considerada a melhor instituição portuguesa pelo QS World University Rankings. Em junho de 2013, recebeu cinco estrelas nas áreas de investigação, inovação, internacionalização, instalações e acessibilidades, pelo ranking QS Stars University Ratings ; elaborado pela QS Intelligence Unit. Está entre as 200 melhores nas áreas de engenharia civil e de direito.

Como participar da seleção de 2014?

; O estudante interessado deve acessar o site http:/www.uc.pt/brasil até 13 de junho de 2014
; Serão consideradas as notas do Enem de 2011, 2012 ou 2013
; Os candidatos precisam alcançar pelo menos 600 pontos. As notas de corte variam de acordo com o desempenho dos concorrentes para cada curso
; As notas terão pesos diferentes dependendo da área. Em uma prova para o curso de direito, por exemplo, os acertos nas matérias associadas a essa graduação valerão mais
; Quem fizer o Enem, em novembro de 2014, poderá concorrer a uma oportunidade para o início das aulas, em setembro de 2015
; A anuidade da universidade portuguesa pode ser paga em 10 parcelas de 700 euros (o equivalente a R$ 2,1 mil cada)

Radiografia

A Universidade de Coimbra recebe, todos os anos, 3,2 mil estudantes. Serão ofertadas aos alunos brasileiros mais 630 oportunidades.

Conheça algumas das graduações nas quais os brasileiros poderão ingressar por meio do Enem:
; Letras
; Direito
; Ciências e tecnologia
; Farmácia
; Economia
; Psicologia e Ciências da educação
; Ciências do desporto
; Educação física

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação